SatClube Fórum Patrocinado Por

Você está no fórum Satélite
Apoie-nos!!!

Doe mais que seu tempo e ajude o PORTAL BSD a se manter em atividade. Aqui, compartilhamos o conhecimento, mas precisamos dividir, igualmente, os custos do site.

CLIQUE AQUI e saiba mais detalhes de como nos ajudar.


Responder tópico
Operadores de Satélites: noticias, eventos, comentários.
Pág. Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9

IgorSl
São Luís - Maranhão
br.gif
Mensagem: #161
09/10/2018, 12:27

A CLA estava meio abandonada pelo governo, a mesma não recebe o devido investimento e atenção devida de um centro de lançamento de foguetes, pensei até que iam vender pra grupo estrangeiros pela falta de interesse na mesma e um bom ponto de uso mas pouco lembrado, até pra tenologia nacional no espaço como satélites nacionais pra algum uso mas preferem outros centros de lançamento como da Guiana Francesa.

Enviar mensagem privada Responder com citação Exibir o perfil do usuário MSN Messenger


J.B.F.LIMA
Barreiras - Bahia
Mensagem: #162
10/10/2018, 07:55

IgorSl escreveu:
A CLA estava meio abandonada pelo governo, a mesma não recebe o devido investimento e atenção devida de um centro de lançamento de foguetes, pensei até que iam vender pra grupo estrangeiros pela falta de interesse na mesma e um bom ponto de uso mas pouco lembrado, até pra tenologia nacional no espaço como satélites nacionais pra algum uso mas preferem outros centros de lançamento como da Guiana Francesa.


Imagina se um dia a Base de Alcântara se tornasse um grande centro lançador de satélites, seria um investimento com grande retorno para o Maranhão e o Brasil... Ontem noticiou que o Marcos Pontes, o astronauta brasileiro "poderá ser" o Ministro das Comunicações, Ciência e Tecnologia, quem sabe assim muda a visão dos governantes quanto a esse importante programa brasileiro.

Enviar mensagem privada Responder com citação Exibir o perfil do usuário


J.B.F.LIMA
Barreiras - Bahia
Mensagem: #163
18/10/2018, 08:21

Hispamar e Gilat lançam solução de banda larga via satélite para ISPs

Modelo white-label permite que provedores vendam acesso em banda Ka em regiões não atendidas por redes físicas, complementando a cobertura de fibra
http://teletime.com.br/16/10/2018/hispamar-e-gilat-lancam-solucao-de-banda-larga-via-satelite-para-isps/?utm_source=akna&utm_medium=email&utm_campaign=TELETIME+News+-+17/10/2018+02:20

Enviar mensagem privada Responder com citação Exibir o perfil do usuário


J.B.F.LIMA
Barreiras - Bahia
Mensagem: #164
18/10/2018, 08:28

Expansão da banda larga via satélite vai alavancar inclusão digital, diz secretário

Número de domicílio com esse tipo de serviço mais que dobrou entre 2015 e 2018. Segundo André Borges, banda Ka trouxe um perfil residencial e é uma revolução em andamento.

Expansão da banda larga via satélite vai alavancar inclusão digital, diz secretário

Secretário André Borges participa de workshop sobre banda larga via satélite na Anatel. Foto: Ascom/MCTIC

O aumento do acesso à internet no país está diretamente relacionado à expansão da oferta de banda larga via satélite, afirmou nesta terça-feira (25) o secretário de Telecomunicações do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), André Borges, durante workshop promovido pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). De acordo com a última pesquisa TIC Domicílios, produzida pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 42,1 milhões de residências no país contam com o acesso à internet – sendo que 7% desse total corresponde à conexão via satélite. O número pode parecer baixo, mas a quantidade de casas com esse tipo de serviço mais que dobrou entre 2015 e 2018.

Segundo Borges, um dos motivos para este salto é a entrada em operação do Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégicas (SGDC), além de outros artefatos espaciais. Lançado ao espaço em maio do ano passado, o SGDC tem capacidade para fornecer o sinal de internet para todo o território brasileiro.

“Os satélites sempre foram largamente utilizados, mas com um aspecto mais corporativo, eram as empresas que usavam esse serviço. A banda Ka trouxe um perfil residencial e é uma revolução que está em andamento, porque ela tem uma capacidade de penetração no território muito grande e vai expandir ainda mais o acesso no futuro”, destacou.

Já o presidente da Anatel, Juarez Quadros, ressaltou que a capacidade dedicada à oferta de banda larga via satélite no Brasil vai aumentar consideravelmente até 2021, quando satélites estacionados em posições orbitais sobre o país vão disponibilizar 177 gigahertz (GHz) à população. Deste total, 128 GHz serão em banda Ka. No último levantamento, feito em 2017, o total era 84 GHz (41 GHz da banda Ka).

“A missão da Anatel é implementar a política pública de acesso aos serviços de telecomunicação, e a banda Ka tem papel central nisso”, disse.

Entraves

Para o diretor de Banda Larga do MCTIC, Artur Coimbra, dois gargalos precisam ser superados para que a banda larga via satélite tenha mais competitividade no mercado brasileiro. É necessário ampliar a cobertura desse serviço e reduzir os custos de operação para que o consumidor final seja beneficiado.

“O ministério tem trabalhado no sentido de solucionar essas questões. Na parte de ampliação da cobertura, temos o SGDC e o programa Internet para Todos, que tem um alcance enorme, em todo o país. Em parceria com as prefeituras, vamos conectar as localidades que, hoje, não podem contar com acesso à internet. Em relação à redução de custos, estamos trabalhando em conjunto com a Anatel para conseguirmos reduzir a cobrança do Fistel para as operações de conexão via satélite”, afirmou Coimbra.

http://www.mctic.gov.br/mctic/opencms/salaImprensa/noticias/arquivos/2018/09/Expansao_da_banda_larga_via_satelite_vai_alavancar_inclusao_digital_diz_secretario.html

Enviar mensagem privada Responder com citação Exibir o perfil do usuário


J.B.F.LIMA
Barreiras - Bahia
Mensagem: #165
30/10/2018, 08:04

Governo Bolsonaro não definiu onde ficam as Comunicações; SGDC permanece estatal, diz Mourão

General Hamilton Mourão, vice-presidente eleito, disse que a pasta pode permanecer integrada à Ciência e Tecnologia ou ser tratada no âmbito da Infraestrutura. Sobre o satélite, ele considera um ativo estratégico do país.

http://teletime.com.br/29/10/2018/governo-bolsonaro-nao-definiu-onde-ficam-as-comunicacoes-sgdc-permanece-estatal-diz-mourao/?utm_source=akna&utm_medium=email&utm_campaign=TELETIME+News+-+29/10/2018+22:14

Enviar mensagem privada Responder com citação Exibir o perfil do usuário


J.B.F.LIMA
Barreiras - Bahia
Mensagem: #166
06/11/2018, 08:28

Anatel publica regras do Preço Público de Exploração de Satélite

Art. 4º O valor a ser pago como preço público pelo Direito de Exploração de Satélite Brasileiro e uso de radiofrequências associadas, nos casos de inexigibilidade de licitação, e pelo Direito de Exploração de Satélite Estrangeiro e uso das radiofrequências associadas será de R$ 102.677,00 (cento e dois mil, seiscentos e setenta e sete reais).

http://www.imprensanacional.gov.br/materia/-/asset_publisher/Kujrw0TZC2Mb/content/id/48450048/do1-2018-11-05-resolucao-n-702-de-1-de-novembro-de-2018-48449966

Enviar mensagem privada Responder com citação Exibir o perfil do usuário


Página 9 de 9 Pág. Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9
As mensagens publicadas são de responsabilidade de seus autores

Publicidade

  • E-Shop Satélite Crispim
Desenvolvido por Danilo Rodrigues


BSD SHOP - Radio BSD - BSD TV
Contato - Atualizar Satélite - Atualizar Canais Terrestre
Fone: (11) 4526-6791 | E-mail: contato@portalbsd.com.br