SatClube Fórum Patrocinado Por

Você está no fórum Satélite
Apoie-nos!!!

Doe mais que seu tempo e ajude o PORTAL BSD a se manter em atividade. Aqui, compartilhamos o conhecimento, mas precisamos dividir, igualmente, os custos do site.

CLIQUE AQUI e saiba mais detalhes de como nos ajudar.


Responder tópico
Operadores de Satélites: noticias, eventos, comentários.
Pág. Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9  Próximo

J.B.F.LIMA
Barreiras - Bahia
Mensagem: #121
14/03/2018, 08:45

Parceria entre Telebras e Viasat repercute no maior evento global de satélites

O acordo entre a Viasat e a Telebras para a exploração do Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicação (SGDC) foi pauta do painel de abertura da Satellite 2018, principal evento global da indústria de satélites, que acontece esta semana em Washington. No painel, estavam os CEOs de algumas das principais empresas de satélites do mundo, como SES, Intelsat, Eutelsat e Telesat, além da própria Viasat. Mark Dankberg, chairman e CEO da Viasat, foi questionado por um consultor na plateia sobre a parceria com a Telebras, que chegou a qualificar como uma "invasão". Dankberg respondeu que de maneira alguma se trata de uma invasão e que a Viasat trabalha normalmente com governos no sentido de colaborar com projetos civis e militares. Segundo ele, a operação da Viasat no Brasil começa já em abril, com serviços em banda Ka.

O assunto, contudo, permaneceu no debate, e o presidente mundial da canadense Telesat, Daniel Goldberg ressaltou que esse tipo de parceria (entre a Viasat e o governo brasileiro) precisa "ser transparente". Mais tarde, na coletiva da Hughes, Vinod Shukla, responsável pela área internacional da empresa, também foi questionado por analistas sobre a disputa com a Viasat no território brasileiro. Ele disse que a empresa pretende conversar com a Telebras. A Hughes declarou ter no Brasil 85 mil assinantes do seu serviço HughesNet, oferecido por banda Ka.

Além das manifestações e provocações públicas sobre a entrada da Viasat no mercado brasileiro, houve também muita conversa de corredor sobre o tema. O que se percebe, entre as operadoras de satélite, é uma boa dose de desconfiança sobre o acordo, já que não houve nenhuma carta convite aos demais players do mercado propondo as mesmas condições que supostamente foram oferecidas à empresa norte-americana. E também se questiona a ausência de informação, até aqui, sobre os termos do acordo (o próprio Sindisat formalizou o pedido de informações junto à Telebras). Questiona-se, por exemplo, o fato de o fato relevante anunciar a chegada dos equipamentos para apenas dois dias depois do anúncio da celebração do acordo, o que demonstraria que a parceria estava sendo operacionalizada há mais tempo. Acredita-se que não deve haver, num primeiro momento, nenhuma judicialização do acordo com a Viasat, mas não se descarta o uso da Justiça para que informações sobre a parceria possam ser obtidas, considerando que a Telebras é uma empresa pública.

http://teletime.com.br/13/03/2018/parceria-entre-telebras-e-viasat-repercute-no-maior-evento-global-de-satelites/?

Enviar mensagem privada Responder com citação Exibir o perfil do usuário


Francisco Crispim
Itajaí - SC
br.gif
Mensagem: #122
15/03/2018, 11:27
Administrador

O Satélite SGDC teve alto custo ao Brasil e poderia ainda servir a governos da coalizão socialista, como ocorreu com as instalações da Petrobras, na Bolívia.
Satélites tem prazo de validade e feito parcerias com empresas que geram lucros ao País.

Sempre terá os críticos para tentar atrapalhar esta parceria.
Abs

Enviar mensagem privada Responder com citação Exibir o perfil do usuário Visitar o website do usuário MSN Messenger


J.B.F.LIMA
Barreiras - Bahia
Mensagem: #123
28/03/2018, 10:29

Com interesse da Inmarsat, Anatel publica chamamento para satélite em banda ka

A Anatel publicou nesta terça-feira (27), no Diário Oficial da União (DOU), novo Chamamento Público para verificar se há interessados na obtenção do Direito de Exploração de Satélite Brasileiro, nas faixas de frequências associadas à banda Ka (posição orbital 45º Oeste).

http://teletime.com.br/27/03/2018/anatel-publica-novo-chamamento-para-satelite-na-banda-ka/

Enviar mensagem privada Responder com citação Exibir o perfil do usuário


J. Roger
Varginha - MG
br.gif
Mensagem: #124
28/03/2018, 10:55
Colaborador Canais

J.B.F.LIMA escreveu:
Com interesse da Inmarsat, Anatel publica chamamento para satélite em banda ka

A Anatel publicou nesta terça-feira (27), no Diário Oficial da União (DOU), novo Chamamento Público para verificar se há interessados na obtenção do Direito de Exploração de Satélite Brasileiro, nas faixas de frequências associadas à banda Ka (posição orbital 45º Oeste).

http://teletime.com.br/27/03/2018/anatel-publica-novo-chamamento-para-satelite-na-banda-ka/


A banda ka será dividida para mais de uma empresa? O acordo com a ViaSat continua ou foi cancelado? Ou trata-se de outro satélite? Que bagunça!!!

Enviar mensagem privada Responder com citação Exibir o perfil do usuário


J.B.F.LIMA
Barreiras - Bahia
Mensagem: #125
28/03/2018, 13:52

J. Roger escreveu:

A banda ka será dividida para mais de uma empresa? O acordo com a ViaSat continua ou foi cancelado? Ou trata-se de outro satélite? Que bagunça!!!


O contrato com a Viasat, que está sob investigação, é com o SGDC em 75ºW. Essa nova licitação é para a posição 45ºW.

Enviar mensagem privada Responder com citação Exibir o perfil do usuário


J. Roger
Varginha - MG
br.gif
Mensagem: #126
28/03/2018, 14:00
Colaborador Canais

J.B.F.LIMA escreveu:
J. Roger escreveu:

A banda ka será dividida para mais de uma empresa? O acordo com a ViaSat continua ou foi cancelado? Ou trata-se de outro satélite? Que bagunça!!!


O contrato com a Viasat, que está sob investigação, é com o SGDC em 75ºW. Essa nova licitação é para a posição 45ºW.


Ok, foi o que imaginei, mas qual seria o satélite? O Satélite ainda seria providenciado por parte de quem vencer a licitação ou já existe satélite contratado para esta posição? Parece que não ficou muito claro isto na notícia...

Enviar mensagem privada Responder com citação Exibir o perfil do usuário


J.B.F.LIMA
Barreiras - Bahia
Mensagem: #127
28/03/2018, 14:47

Em janeiro houve o chamamento para a posição 45ºW e não houve interessado, depois a Inmarsat se mostrou interessada, por isso abriram nova licitação.

E pelo visto só essa empresa vai participar, o que demonstra que não há interesse na banda KA no Brasil. Acho que por enquanto só a Hughes no Eutelsat 65ºW e a Viasat no 75ºW se interessaram por distribuir internet via satelite no Brasil.

Enviar mensagem privada Responder com citação Exibir o perfil do usuário


J.B.F.LIMA
Barreiras - Bahia
Mensagem: #128
29/03/2018, 08:12

Sindisat aprova ação contra acordo Telebras/Viasat
O Sindisat, sindicato das empresas operadoras de satélite, aprovou em reunião nesta quarta, 29, com apenas um voto contrário, a iniciativa de recorrer judicialmente e administrativamente contra a parceria entre a Telebras e a norte-americana Viasat.
http://teletime.com.br/28/03/2018/sindisat-aprova-acao-contra-acordo-telebras-viasat/?

Telebras diz não ter sido intimada em liminar suspendendo contrato com ViaSat

Em comunicado ao mercado enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) nesta quarta-feira, 28, a Telebras negou ter sido citada ou intimada por ação judicial no Tribunal de Justiça do Amazonas (TJ-AM) movida pela Via Direta Telecomunicações e na qual pedia a suspensão do contrato o contrato com a Viasat para uso do Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações (SGDC).
http://teletime.com.br/28/03/2018/telebras-diz-nao-ter-sido-intimada-em-liminar-suspendendo-contrato-com-viasat/

Enviar mensagem privada Responder com citação Exibir o perfil do usuário


J.B.F.LIMA
Barreiras - Bahia
Mensagem: #129
06/04/2018, 08:07

Novo regulamento do SeAC abandona caixa híbrida e estabelece livre negociação

O Conselho Diretor da Anatel aprovou a alteração do Regulamento do Serviço de Acesso Condicionado (SeAC), com a determinação expressa de que as empresas de DTH deverão negociar o carregamento de canais com as geradoras locais. Os casos em que a negociação não for bem sucedida, a Anatel irá arbitrar posteriormente. Na prática, a agência deixou claro o entendimento de que o must-carry deixa de ser obrigatório para os canais digitais das redes de TV aberta, que podem negociar para vender suas programações.

A agência entendeu que o conceito de redes nacionais estabelecido no primeiro regulamento, em que uma operadora de DTH que decidisse levar uma dessas redes deveria levar todas as outras 15 definidas pela agência. Agora passa a valer a regra da negociação individual.

Caixa híbrida

A alteração também abandona a ideia que chegou a ir a consulta pública de obrigar as empresas de DTH a fornecerem a caixa híbrida para recepção dos canais abertos locais em conjunto com os sinais via satélite. Segundo o relator Aníbal Diniz, os novos aparelhos de televisão possuem mais de uma entrada, o que facilita a captação dos canais locais pelos espectadores.

Home-passed

A maioria do conselho também aprovou a proposta do conselheiro Otávio Rodrigues em relação ao descumprimento do cronograma de implantação das obrigações das metas de cobertura (chamadas de metas de home-passed) assumidas por algumas empresas de TV a cabo nas licitações de TV paga realizadas no começo dos anos 2000. Essas obrigações incluíam uma cobertura de rede de 95% dos domicílios, por exemplo, assumidas pelas empresas em edital, mas em muitos casos não cumpridas. A Lei do SeAC e sua regulamentação não têm estas obrigações.

Em seu voto, Otávio Rodrigues destaca que a prestadora que for autorizada a proceder a adaptação de sua outorga de Serviço de TV a Cabo para SeAC continua obrigada a cumprir com os compromissos de atendimento originalmente assumidos na área de prestação de serviço, podendo usar outras tecnologia, além da rede física. No entanto, as infrações cometidas anteriormente seguem o seu processo normal na agência.

http://teletime.com.br/05/04/2018/novo-regulamento-do-seac-abandona-caixa-hibrida-e-estabelece-livre-negociacao/?

Enviar mensagem privada Responder com citação Exibir o perfil do usuário


J.B.F.LIMA
Barreiras - Bahia
Mensagem: #130
26/06/2018, 07:24

SES negocia chegada de canais lineares em 4K para o Brasil

A SES está em negociação cinco canais com conteúdos 24 horas em 4K. A companhia ainda não divulga quais são as empresas estrangeiras porque ainda estão fechando registro na Ancine e começando a trabalhar com a dublagem e legendagem, mas elas já testam a transmissão do sinal de satélite para as operadoras. Segundo conta o vice-presidente de vendas da operadora satelital, Jurandir Pitsch, são conteúdos dos Estados Unidos e da Europa. "Não são canais premium, não tem Disney nem Discovery, são mais segmentados, de natureza, esporte, esporte radical, música e moda", explicou ele a este noticiário.

A ideia da operadora de satélites é aumentar a oferta de conteúdo em Ultra HD na região, especialmente para o período após a Copa do Mundo da Rússia. Por enquanto, a capacidade satelital é capaz de lidar com a demanda, embora o executivo reconheça que "quanto mais capacidade, melhor" para jogar o sinal para as cabaceiras de rede.

Por enquanto, a estratégia tem foco em solo firme. A companhia trabalha com uma plataforma, lançada em testes em abril, na qual distribui equipamentos em cabeceiras de rede e habilita conteúdos. Pitsch afirma ser uma fase ainda mais técnica, na qual os donos de conteúdos negociam com as operadoras e usam a solução da SES para demonstrar a viabilidade. "A gente espera que os primeiros contratos sejam feitos logo, lá para agosto e setembro, após a Copa", diz.

Como a demanda ainda é pequena, a empresa trabalha em um esquema de parceria com os produtores. "Deixamos o dono do conteúdo subir na nossa plataforma e ele só passa a pagar quando consegue fechar acordo de distribuição com Net, Oi, Claro etc., e ele consegue colocar sinal promo, sem custo, e passar a promover e mostrar o sinal. No dia em que fecha contratos, passa a remunerar. Não precisa gastar uplink e satélite até o momento em que começa a receber pela venda do conteúdo."

O objetivo da operadora satelital é impulsionar a criação de conteúdo, criando um ecossistema 4K que possa melhorar a visibilidade para programadoras, que acabam comprando mais capacidade para transmissão na resolução em satélite para os headends das operadoras. Isso porque a distribuição do sinal em Ultra HD necessita de pelo menos quatro vezes mais capacidade satelital. "Cada canal UHD são 18 MB por satélite, consegue colocar de três a quatro canais, dependendo do transponder. Com HD normal são sete ou oito canais", compara o executivo.

Mesmo assim, Jurandir Pitsch considera que a capacidade atual da SES para o mercado nacional é suficiente para atender a demanda no momento. A empresa lançou recentemente dois satélites – o SES-10, que entrou em operação em maio de 2017; e o SES-14, no começo deste ano. Este último já está na posição orbital 47,5º Oeste e começará a operar a partir de 1º de setembro. Em curto prazo, apenas os satélites de órbita média (MEO) da O3b é que deverão ser lançados com cobertura na região no início de 2019. "O próximo GEO é o SES-17 no final de 2020, e que é banda Ka pura, mas temos o SES-10 e o SES-14 para trabalhar nos próximos dois anos", afirma.

http://teletime.com.br/25/06/2018/ses-negocia-chegada-de-canais-lineares-em-4k-para-o-brasil/?

Enviar mensagem privada Responder com citação Exibir o perfil do usuário


J.B.F.LIMA
Barreiras - Bahia
Mensagem: #131
24/07/2018, 07:29

Satélite contratado pela Hughes para cobrir Brasil e América Latina é lançado com sucesso

Durante o final de semana, o foguete Falcon 9 da SpaceX foi lançado a partir da base no Cabo Canaveral, na Flórida, colocando em órbita o satélite Telstar 19 Vantage. A operadora satelital Hughes utilizará a capacidade em banda Ka do artefato de alto throughput (HTS) na América do Sul, cobrindo mais de 90% da população no Brasil, Chile, Colômbia, Equador e Peru. Segundo a empresa nesta segunda-feira, 23, a intenção é oferecer o serviço de banda larga HughesNet para empresas, residências, redes corporativas de grandes empresas, backhaul para operadoras de serviço móvel e serviços de Wi-Fi comunitário para populações carentes.

Texto completo disponivel em:
http://teletime.com.br/23/07/2018/satelite-contratado-pela-hughes-para-cobrir-brasil-e-america-latina-e-lancado-com-sucesso/?utm_source=akna&utm_medium=email&utm_campaign=TELETIME+News+-+23%2F07%2F2018+22%3A53

Enviar mensagem privada Responder com citação Exibir o perfil do usuário


J.B.F.LIMA
Barreiras - Bahia
Mensagem: #132
04/08/2018, 10:46

Hispasat fecha acordo com Gilat para comercialização da banda Ka no Brasil

A operadora espanhola de satélites de comunicação Hispasat e a empresa de tecnologia israelense Gilat chegaram a um acordo para a comercialização da banda Ka no Brasil, para oferecer acesso satelital à internet em todo o território brasileiro, inclusive as áreas mais afastadas e menos povoadas....

- Veja mais em https://economia.uol.com.br/noticias/efe/2018/08/02/hispasat-fecha-acordo-com-gilat-para-comercializacao-da-banda-ka-no-brasil.htm?cmpid=copiaecola

Enviar mensagem privada Responder com citação Exibir o perfil do usuário


J.B.F.LIMA
Barreiras - Bahia
Mensagem: #133
04/08/2018, 11:40

Congresso SET EXPO debate os desafios das startups do audiovisual e caminhos para o crescimento rápido

Painel de startups, moderado por José Dias (com o computador), no SET EXPO de 2017. Foto: SET.

As startups do audiovisual prometem esquentar os debates durante o Congresso SET EXPO 2018, maior congresso de capacitação e atualização profissional da América Latina, que acontece entre os dias 27 e 30 de agosto, no Centro de Convenções do Expo Center Norte, e é organizado pela SET – Sociedade Brasileira de Engenharia de Televisão, que este ano completa 30 anos.

Na terça-feira, 28 de agosto, às 14h, o painel “Startups do Audiovisual – Empreendedorismo e Inovações” mostrará que startups inovadoras e com modelos de negócios disruptivos no setor audiovisual são possíveis. A moderação será de José Carlos Aronchi, consultor em inovação e tecnologia e gestor do grupo negócios da mídia, audiovisual, games, mercado editorial, impresso e digital e do Centro de Economia Criativa do Sebrae. “Vamos apresentar três startups em fases diferentes de negócio”, explica Aronchi. Uma das palestrantes será Isadora Lemes, CEO da VAV Vitrine Audiovisual, o primeiro hub online de profissionais do audiovisual brasileiro que funciona como vitrine para projetos, profissionais e licenciamento de conteúdo. A empresa está no estágio inicial de desenvolvimento. Clayton Melo, CEO de A Vida no Centro, startup de informação e conhecimento focada no Centro de São Paulo, compartilhará suas experiências à frente de uma empresa já em operação e com receitas e despesas equilibradas. Já Fábio Ota, da IS Game – International School of Game, falará sobre os desafios da sua startup na busca da internacionalização.

“As principais questões para o sucesso das startups são a capacidade de gestão da equipe, a validação com os clientes e o crescimento rápido e sustentável. Há muitas portas abertas que podem ser exploradas. Startup não é só de tecnologia, pode ser de todos os setores e segmentos, porém, a tecnologia deve ser embarcada como essencial para a inovação e crescimento do negócio”, explica Aronchi, lembrando que os inscritos para o Desafio SETup, iniciativa da SET que selecionará startups para apresentarem seus projetos no SET Innovation Zone (SIZ), estão automaticamente inscritos para o Speed Mentoring Audiovisual, do Sebrae. Trata-se de um programa de 50 horas para capacitação de empreendedores que tem como foco a remodelagem e estruturação de um negócio. A edição do Speed Mentoring com foco no audiovisual acontecerá de 10 de setembro a 3 de outubro. É o terceiro ano de parceria entre o Sebrae e a SET. Os resultados são bastante positivos para empresas participantes. A vencedora do primeiro programa, a Netshow.me, empresa voltada para soluções de transmissões ao vivo, recebeu aporte de capital internacional.

Aceleradoras
O tema aceleradoras também é vital para o universo das startups e será abordado no painel “Startups: Aceleradoras de Sucesso”, moderado por José Dias, CEO da Mixmedia e diretor de produção de conteúdo da SET. Cidinaldo Boschini, sócio-diretor na Midwest Early Stage Venture Capital S/A, falará sobre o papel dos investidores em startups, esclarecendo pontos sobre o mercado de venture capital no Brasil. Lima Santos, CEO da 5xMais Holding Business, falará sobre a jornada das startups de provável sucesso, focando no passo a passo para validar, crescer e dar escalabilidade a uma ideia. Jana Ramos, Head of Growth (5xMais Holding Business), mentora de growth para startups (SP Stars, Startup Weekend), instrutora de growth hacking (Udemy) e growth hacker (Growth Lovers), mostrará na prática, com cases e hacks reais, como growth hacking pode ser feito em qualquer tipo de negócio.

“O objetivo geral deste tema no congresso SET é mostrar um pouco do universo e as possibilidades que o modelo de negócios das startups permite, buscando soluções inovadoras, com potencial de rápido crescimento”, observa Dias. “Acredito que o modelo de negócios das startups pode auxiliar, dinamizar e flexibilizar o modo como operam as estações de televisão, levando soluções inovadoras a este mercado consolidado”.

http://www.set.org.br/set-news/cong...ovisual-e-caminhos-para-o-crescimento-rapido/

Enviar mensagem privada Responder com citação Exibir o perfil do usuário


J.B.F.LIMA
Barreiras - Bahia
Mensagem: #134
04/08/2018, 11:41

Globosat é patrocinador Ouro do SET EXPO 2018
A Globosat confirmou a sua participação como Patrocinador Ouro do Congresso de Tecnologia do SET EXPO 2018.


“É uma excelente oportunidade de atualização e troca de experiências que desperta nos times o pensamento inovador para superar os grandes desafios do mercado de mídia e entretenimento”, analisa Alexandre Torres, Gerente de Desenvolvimento de Tecnologia da Globosat.

A Globosat já participou como patrocinador Ouro do Congresso na edição de 2016.

A oportunidade permite que a empresa destaque sua tecnologia e novos produtos para os principais decisores, formadores de opinião e influenciadores do marcado de broadcast e produção de conteúdo multiplataforma.
http://www.set.org.br/set-news/globosat-e-patrocinador-ouro-do-set-expo-2018/

Enviar mensagem privada Responder com citação Exibir o perfil do usuário


J.B.F.LIMA
Barreiras - Bahia
Mensagem: #135
04/08/2018, 11:42

Rede Globo realiza demonstração UHD no Brasil

Após a Rede Globo ter realizado demonstração da tecnologia UHD durante a Copa do Mundo da Russia 2018 nova demonstração será realizada na SET EXPO 2018.

Em agosto, a SET realiza, em São Paulo, o maior Congresso de Tecnologia e mídia e entretenimento da América Latina. A presidente antecipa que haverá uma demonstração dessas tecnologias durante o evento. Além do congresso, uma Feira de produtos e Serviços, demonstrações e workshops serão oferecidos ao público.

http://www.set.org.br/set-news/rede-globo-realiza-demonstracao-uhd-no-brasil/

Enviar mensagem privada Responder com citação Exibir o perfil do usuário


IgorSl
São Luís - Maranhão
br.gif
Mensagem: #136
04/08/2018, 13:12

J.B.F.LIMA escreveu:
Rede Globo realiza demonstração UHD no Brasil

Após a Rede Globo ter realizado demonstração da tecnologia UHD durante a Copa do Mundo da Russia 2018 nova demonstração será realizada na SET EXPO 2018.

Em agosto, a SET realiza, em São Paulo, o maior Congresso de Tecnologia e mídia e entretenimento da América Latina. A presidente antecipa que haverá uma demonstração dessas tecnologias durante o evento. Além do congresso, uma Feira de produtos e Serviços, demonstrações e workshops serão oferecidos ao público.

http://www.set.org.br/set-news/rede-globo-realiza-demonstracao-uhd-no-brasil/


Bem interessante e deve sem em convênio com a NHK que é a desenvolvedora da tecnologia.

Enviar mensagem privada Responder com citação Exibir o perfil do usuário MSN Messenger


HeitorPosada
Araruama - RJ
br.gif
Mensagem: #137
04/08/2018, 20:17

Essa historia de UHD 4k parece a do 3D, que nao pegou. Totalmente desnecessario
para uso popular, definicoes maiores que o digital HD, quando um bom SD ja e suficiente. Mal conseguimos ter Tvs digitais terrestres em numero adequado, SD ou HD. E segundo a revista Isto E, o Brasil entrou. agora no pior grupo de paises que tem alto numero de pessoas em pobreza extrema, passando as minimas necessidades

alimentares.

Enviar mensagem privada Responder com citação Exibir o perfil do usuário MSN Messenger


J.B.F.LIMA
Barreiras - Bahia
Mensagem: #138
04/08/2018, 22:49

HeitorPosada escreveu:
Essa historia de UHD 4k parece a do 3D, que nao pegou. Totalmente desnecessario
para uso popular, definicoes maiores que o digital HD, quando um bom SD ja e suficiente. Mal conseguimos ter Tvs digitais terrestres em numero adequado, SD ou HD. E segundo a revista Isto E, o Brasil entrou. agora no pior grupo de paises que tem alto numero de pessoas em pobreza extrema, passando as minimas necessidades

alimentares.


Eu pensava assim também antes de comprar minha Smartv LG 4k, é impressionante o upscalling do Full HD para o 4k, depois dela já olho as imagens em SD como insuficiente para considerar como boa qualidade.

Enviar mensagem privada Responder com citação Exibir o perfil do usuário


FagnerMoura
Diadema - SP
Mensagem: #139
05/08/2018, 05:03

Achar que o 4K não vai vingar é como se contentar com a TV valvulada em preto e branco. O 3D foi uma tecnologia opcional, que por razões óbvias não se tornou viável. Já a tecnologia 4K é o padrão definido para a TV digital futuramente. Claro que demora para ocorrer a transição. Basta lembrar que a primeira transmissão HD no Brasil foi em 1998, numa época que era totalmente dispensável. O sistema digital em SD era para poucos, assim como o DVD. Assim como a internet engatinhava em 1996 e hoje se tornou fundamental.

As plataformas de transmissão são mais abrangentes hoje. As emissoras não dependem exclusivamente dos satélites como no passado. Podem gerar conteúdo por fibra ótica e internet. Eu mesmo consumo conteúdo de TV por internet, digital terrestre e satélite. Abri as fronteiras, tendo acesso aos canais europeus que estão livres na rede, por distribuição própria dos emissores.

E sugiro que não caiam na besteira de comprar uma tela 4K se não for HDR. Cometi essa falha em 2016.

Enviar mensagem privada Responder com citação Exibir o perfil do usuário


J.B.F.LIMA
Barreiras - Bahia
Mensagem: #140
07/08/2018, 07:35

Yahsat conclui aquisição da Thuraya

A operadora satelital Yahsat completou a aquisição de maioria acionária e controle da operadora móvel satelital Thuraya, operadora satelital do Emirados Árabes que cobre mais de 160 países. Eles contam com as bandas C, Ka, Ku e L e têm uma área de cobertura que passa pela Europa, África, Oriente Médio, América do Sul (incluindo o Brasil com o Al-Yah 3) e Ásia.

http://teletime.com.br/06/08/2018/yahsat-conclui-aquisicao-da-thuraya/

Enviar mensagem privada Responder com citação Exibir o perfil do usuário


Página 7 de 9 Pág. Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9  Próximo
As mensagens publicadas são de responsabilidade de seus autores

Publicidade

  • E-Shop Satélite Crispim
Desenvolvido por Danilo Rodrigues


BSD SHOP - Radio BSD - BSD TV
Contato - Atualizar Satélite - Atualizar Canais Terrestre
Fone: (11) 4526-6791 | E-mail: contato@portalbsd.com.br