SatClube Fórum Patrocinado Por



Responder tópico
Desligamento do sinal analógico via satélite - Cronograma
Você está no fórum Satélite
Pág. Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8

HeitorPosada
Araruama - RJ
br.gif
Mensagem: #141
12/08/2017, 16:21

Por falar em analogicos do C2, o amigo de Niteroi RJ, dono de uma loja de eletronicos, que está com problemas para receber Elsys Satmax, me disse que receptores analogicos para o C2 continuam saindo ! Já justamente os receptores digitais de satélites, tem pouca procura e por isso ele não estoca muito mesmo (capital de giro).[EDITADO].Em ultimo lugar está a opção do publico por receptores digitais para satélites. Conversores para o terrestre ele disse que tambem tem saida e, quando estive lá na loja ha umas duas semanas atrás, vi uma pessoa comprando um.Aliás, em varias ocasiões Tvs via Internet tem má imagem. Testo a Rede Tv ! e RBTV e hoje, por exemplo, ha varias horas estou vendo uma imagem meio em camara lenta e com foco ruim, da Rede Tv - as vezes é razoavel. Em dois computadores diferentes, novos, um com Win 7 e outro 8.1. A velocidade é de 2 MB, mas isso não é o que atrapalha. Muitas Web Tv ou videos como do You Tube, apresentam velocidade normal; contudo a imagem não tem boa qualidade. Segundo um conhecido, ele diz que para se ter boas condições de Tv via Internet , o ideal é contratar 15MB, alem da estabilidade e as condições dos computadores. E ver se não dá os "tradicionais" travamentos.

Enviar mensagem privada Responder com citação Exibir o perfil do usuário MSN Messenger


IgorSl
São Luís - Maranhão
br.gif
Mensagem: #142
14/08/2017, 18:40

J.B.F.LIMA escreveu:
Outro cara maluco, não sabe o que está dizendo, faz grande confusão entre analógico terrestre e satelital. O cara diz que vai precisar de conversor digital para captar o analógico por satélite.

Grifei as partes que achei mais absurdo. Pelo visto não deve ser brasileiro...


FIM DAS PARABÓLICAS. POR ALEX COSTA
Sinal de antenas será desativado.


Governo federal determina que sinal dos canais livres com frequência analógicas sejadesligado em885 municípios por todo país

Sinal analógico das antenas parabólicas será desativado em grande parte do Brasil até dezembro de 2018 para dar lugar a tecnologia de banda larga móvel de quarta geração (4G). A mudança começa jáno próximo ano, quando o sinal começa a ser desligado apenas em alguns dosmaiores municípios brasileiros.

O tema gera discussões principalmente sob a perspectiva de que o cidadão comum será forçado a comprar um conversor de alta definição ou uma TV digital. Ainda que os conversores mais baratos sejam encontrados por cerca de 80 reais, o valor ainda é relativamente alto para um país como o Brasil. Ocenso demográfico 2010, realizado pelo instituto brasileiro de geografia e estatística (IBGE), revelou que metade da populaçãobrasileira tem renda per capita de até 375 reais. De fato a realidade da maioria dos brasileiros que serão obrigados e se adequar a um modelo de modernidade equiparados aospadrões de primeiro mundo, onde se é possível fazer compras, saldar contas, efetuar ligações telefônicas dentre outras possibilidade está muito mais próxima de uma realidade miserável, porquanto assim julga o indivíduo que que sobrevivem em um país com menos de um salário mínimo mensal estipulado, que a dos indivíduos que realmente são educados para isso no primeiro mundo.

Os 885 municípios que terão a frequência do sinal cortado até 2018 correspondem a cerca de 65% do total da população nacional.A etapa inicial deste processo visa principalmente o encerramento do sinal nas capitais estaduais em vista da demanda por banda larga móvel de tecnologia 4G, que atualmente funciona por meio de frequência emsatélite analógico emprestado da frequência C2 do satélite STAR ONE Embratel,propriedade da empresa Claro Serviços de Telecomunicações do Brasil S/A.


O técnico apontador de parabólicas Romulo de Almeida vê nessa decisão do governo um possibilidade de faturar. “Todas as casas que possuem parabólicas precisaram de um adaptador digital para recepção do sinal digital, a partir do mês de março, os conversores digitais já estarão disponíveis aqui na loja, além disso as antenas precisaram ser redirecionadas para outro satélite” disse ele. A estudante Eilany Lima julga essa medida como sendo mais uma forma do governo prejudicar as pessoas de baixa renda. “Acredito que tenham criado essa medida sem pensar nos pobres e sim nos ricos” disse Eilany.

O governo federal dará início ao processo de venda do sinal ocupado antes pela parabólica através de leilão os principais interessados são as operadoras de celulares e concessionárias de banda larga, os leilões serão realizados a partir no próximo ano.

https://parabolicasalexcosta.wordpress.com/


dá pra ver que é um desconhecedor do ramo, blogueiro que se diga, então não se esperar de nada de importante, passando a desinformação pra deixar as maioria da população sem a informação correta e confundindo, deveria se informar primeiro antes de escrever um text desses cheio de erros nas informações repassadas.

Enviar mensagem privada Responder com citação Exibir o perfil do usuário MSN Messenger


J.B.F.LIMA
Barreiras - Bahia
Mensagem: #143
23/08/2017, 08:00

Amigos, leiam essa importante matéria publicada pela TELETIME, sinto não poder copiar e colar aqui todo o conteúdo porque a Converge é muito exigente em questões de direitos autorais, por isso publico apenas o título e o link da fonte de pesquisa.

O texto fala sobre o que pensa a Rede Globo sobre a digitalização terrestre e o planejamento para os próximos anos.

Não achei um tópico mais apropriado para este assunto, mas considerando que está em pauta na Globo o processo de digitalização terrestre, não me estranharia se também estivessem discutindo o sinal analógico via satélite, já que no texto de abertura deste tópico citei que discutiriam o assunto a partir do fim da digitalização terrestre. (isso é apenas suposição, nada de concreto).

Para Globo, digitalizar o "Brasil profundo" passa por compartilhar infraestrutura
http://teletela.com.br/teletime/22/08/2017/para-globo-desafio-maior-e-digitalizar-o-brasil-profundo/?noticiario=TT

Enviar mensagem privada Responder com citação Exibir o perfil do usuário


IgorSl
São Luís - Maranhão
br.gif
Mensagem: #144
23/08/2017, 11:01

me lembro desse texto que a Globo propôs ajudar as outras emissoras, ainda mais as Redes pra digitalizar suas emissoras pelas cidades do país e expandir o sinal, usando sua infraestrutura usada pra digitalizar suas emissoras e compartilhar as outras que tenham dificuldades maiores, mas refere a transmissão terrestre o ponto de discussão, não refere e não incluí transmissão analógica de outros meios, como Satélite.

Enviar mensagem privada Responder com citação Exibir o perfil do usuário MSN Messenger


J.B.F.LIMA
Barreiras - Bahia
Mensagem: #145
23/08/2017, 13:48

IgorSl escreveu:
me lembro desse texto que a Globo propôs ajudar as outras emissoras, ainda mais as Redes pra digitalizar suas emissoras pelas cidades do país e expandir o sinal, usando sua infraestrutura usada pra digitalizar suas emissoras e compartilhar as outras que tenham dificuldades maiores, mas refere a transmissão terrestre o ponto de discussão, não refere e não incluí transmissão analógica de outros meios, como Satélite.


Esse texto especifico do link não fala de satélite, mas nada impede que nos bastidores estejam discutindo esse assunto, principalmente depois de digitalizar o terrestre e colocar no sat HD regional as filiais de todos os Estados.

Enviar mensagem privada Responder com citação Exibir o perfil do usuário


IgorSl
São Luís - Maranhão
br.gif
Mensagem: #146
23/08/2017, 15:25

não acredito que usem infraestrutura da globo pra satélite, ainda mais pra outras e que essas concordem com um sistema que a globo criou exclusivo sem consultar nenhuma concorrente, duvido elas aceitarem e nem todas tem as emissoras tem infraestrutura pra subir um sinal via satélite, nem todas as afiliadas globo tem estrutura pra isso, acredito que satélite manterá como está se quiser sinal digital pra cobrir nacional via satélite vai ficar a cargo das rede e se interessarem, na minha opinião.

regionalismo via satélite ficará só com a globo em recepção direta ao público, possivelmente essa proposta da globo as outras emissoras se restringe ao terrestre digital, não incluí satélite porque tem outras questões maiores como a não regulamentação, que desobriga as mesmas a ter sinal disponível, como é uma bagunça fica como está, cada uma segue sua política. já no terrestre é obrigatório a digitalização e as mesmas tem que procurar soluções pras dificuldades encontradas, pra não parar no meio do caminho, já que anda tem muita coisa a ser feita e alcançar, por isso a globo deve ter dado essa sugestão, já que é a emissora com maior cobertura e mais avançada no tema e está querendo dá suporte as outras que tenham problemas de penetração do sinal pelas regiões, é o que entendo como a globo está tentando repassar, deixando um pouco de lado isso de "concorrentes".

isso numa foi testado, então não acredito que caiba todas as emissoras do país, afiliadas de todas as redes num sistema e em um único satélite, além de ter aquelas de pequeno porte que não tem estrutura pra isso, acredito não ser possível, só as maiores de cada estado.

Enviar mensagem privada Responder com citação Exibir o perfil do usuário MSN Messenger


HeitorPosada
Araruama - RJ
br.gif
Mensagem: #147
23/08/2017, 17:31

O problema das redes (as grandes) nos satélites ,é a proteção da publicidade regional das afiliadas ou Tvs proprias Brasil afora. Com a digitalização terrestre, há uma tendencia, notadamente fora dos gerandes centros, de se abandonar recepção via satélite. Todavia a cobertura terrestre fora dos grandes centros sempre foi precaria. Aqui na importante Região dos Lagos RJ, só temos a Globo (dois canais), Record, SBT e Band, mesmo assim só a partir da cidade de Cabo Frio. Uma das Globo é a mais forte aqui por Araruama. Depois, como melhor sinal, vem a Band, o SBT e o pior é o da Record. Canção Nova e Rede Vida, em canais digitais em algum lugar aqui da Região, andaram chegando e sumiram. Nada de Rede Tv ! aqui na Região. Da Capital RJ conseguimos varios canais, todavia devido a distancia há sempre falhas e estes canais não foram feitos para recepção nessa faixa de 90 km. E para abrir oficialmente Globo em digital num satélite, só via receptor Satmax Elsys e Century B1, 2 e 3 - algo muito restrito. E receptores no momento dificeis nas lojas fisicas.

Enviar mensagem privada Responder com citação Exibir o perfil do usuário MSN Messenger


J.B.F.LIMA
Barreiras - Bahia
Mensagem: #148
05/10/2017, 13:37

HeitorPosada escreveu:
O curioso é que o lojista que conheço em Niterói RJ, portanto junto a Capital RJ, me disse que receptores analogicos para o C2 continuam com saida regular ! E nem é interiorzão !


Na verdade, a desinformação da população sobre as possibilidades de captação do sistema digital, aliado à estratégia da industria, que aposta na continuidade do sistema analógico por satélite, contribui para isso, para continuar comercializando os aparelhos analógicos.

Tenho um amigo aqui representante da Sky, que tem uma loja que continua vendendo os analógicos, apostando que o analógico por satélite vai permanecer. Segundo ele a Century continua fabricando o nanobox (100% analógico) e incentivando os distribuidores e lojistas a colocarem o aparelho no mercado.

Enviar mensagem privada Responder com citação Exibir o perfil do usuário


HeitorPosada
Araruama - RJ
br.gif
Mensagem: #149
05/10/2017, 14:07

É, Lima, está explicado. Não tinha entendido e nem entrei em detalhes com esse lojista amigo.Contudo ele vende só os receptores e LNBs - parou de vender parabolas da banda "C".Outra curiosidade: Em contrapartida, ele tinha me dito que diminuiu a procura de receptores digitais para satélites( que já não era significativa por parte do publico comum) !Talvez, nesse segundo caso, se explique a ausencia de receptores - atualmente - por parte da Telesystem ( a não ser aquele caro, a cartão, mais para uso profissional). Tambem sumiram Lemon e Greatek mini. Elsys Satmax é coisa rara aqui no Estado do Rio( o comerciante amigo tinha conseguido dois Satmax, a duras penas, há um
mês atrás. E eu comprei numa loja de Cabo Frio RJ, aqui perto - há pouco tempo - um do dois que restavam e não tem mais agora). Essa indisponibilidade é algo tambem para incentivar receptores trazidos diretamente do Exterior, por vias legais ou ilegais.

Enviar mensagem privada Responder com citação Exibir o perfil do usuário MSN Messenger


J.B.F.LIMA
Barreiras - Bahia
Mensagem: #150
05/10/2017, 14:16

HeitorPosada é desanimador constatar essa diminuição da oferta de produtos digitais, e também o desinteresse da população. É ai que volto a comentar sobre a desinformação da população, que se contenta com os poucos canais analógicos, isso faz com diminua a demanda e por consequência as industrias deixam de produzir.

Convenhamos que apostar no analógico é um enorme retrocesso, eu particularmente depois que conheci os canais em SD e HD não tenho interesse mais em analógicos, certo que eles tem maior estabilidade na captação, mas a qualidade de imagem/áudio tornou-se inferior.

Baseando no que acontece aqui na minha cidade, dá para supor que a população vai se contentar com os poucos canais analógicos e com os minguados canais do digital terrestre, e grande parte está migrando para os "alternativos".

Enviar mensagem privada Responder com citação Exibir o perfil do usuário


HeitorPosada
Araruama - RJ
br.gif
Mensagem: #151
05/10/2017, 15:00

J.B.F.LIMA escreveu:
HeitorPosada é desanimador constatar essa diminuição da oferta de produtos digitais, e também o desinteresse da população. É ai que volto a comentar sobre a desinformação da população, que se contenta com os poucos canais analógicos, isso faz com diminua a demanda e por consequência as industrias deixam de produzir.

Convenhamos que apostar no analógico é um enorme retrocesso, eu particularmente depois que conheci os canais em SD e HD não tenho interesse mais em analógicos, certo que eles tem maior estabilidade na captação, mas a qualidade de imagem/áudio tornou-se inferior.

Baseando no que acontece aqui na minha cidade, dá para supor que a população vai se contentar com os poucos canais analógicos e com os minguados canais do digital terrestre, e grande parte está migrando para os "alternativos".

É, tem as "ciladas" das DTH "Livre", com seu "belo" conjunto mini parabolica, receptor, LNB, etc., a partir de 144 reais em 12 X ! Facil de "moorder a isca" e ficar "chaveado" na DTH !

Enviar mensagem privada Responder com citação Exibir o perfil do usuário MSN Messenger


J.B.F.LIMA
Barreiras - Bahia
Mensagem: #152
21/03/2018, 07:30

Em um comentário meu anterior em que eu disse que a Anatel estaria em 2018 se debruçando sobre o tema da radiodifusão por satélite, o que foi colocado em dúvida por um dos colegas porque a transmissão via satelite não seria regulamentada... Pois bem, segundo a matéria da Teletime, a Anatel vai discutir este ano a regulamentação da faixa terrestre de 600 mhz e também a forma de resolver o problema da transmissão por satélite.
Citação:


Anatel trabalha nova gestão do espectro

Dentro da agenda regulatória da Anatel para 2018, no que se refere ao espectro, a Anatel vai proteger a faixa de 600 MHz para a radiodifusão, da mesma forma como pretende destinar a faixa de 3,5 GHz para 5G, ainda que isso implique resolver o problema da recepção de TV pela parabólica; e também avalia o eventual uso da faixa 2,3 GHz pelo SMP. A informação é do superintendente de Outorgas e Recursos à Prestação da Anatel, Vitor Menezes. Ele informou que na agenda regulatória de 2018, a meta da agência é estabelecer 19 novos regulamentos relativos ao uso do espectro. Deste total, Menezes afirma que seis projetos estão em fase adiantada de consolidação. Outros 13 serão encaminhados até o final do ano.


http://teletime.com.br/20/03/2018/anatel-trabalha-nova-gestao-do-espectro/?
Citação:

Quadros vê solução da TV digital como caminho para a faixa de 3,5 GHz, mas há muitos
problemas


Outra dificuldade é que a faixa de 3,5 GHz já foi vendida antes sem a necessidade de instalação de nenhum tipo de mecanismo de mitigação de infraestrutura. E ao contrário da faixa de 700 MHz, cuja venda para as teles acabou sendo utilizada para impulsionar a TV digital (que era uma política pública), no caso da faixa de 3,5 GHz, a recepção de TV via satélite não goza do mesmo status (ainda).

Vale lembrar que, formalmente, o sinal de TV na banda C não deveria estar sendo recebido por usuários residenciais, mas apenas pelas próprias emissoras de TV, mas sistemas de recepção mais simples acabaram suprindo a falta de cobertura dos sinais terrestres de TV. Historicamente as emissoras preferiram não digitalizar as transmissões para não perderem esta audiência das parabólicas. A banda C, involuntariamente, se tornou um mecanismo de massificação da TV aberta para regiões sem cobertura dos sinais terrestres.

O assunto, portanto, mobiliza pesadamente as emissoras de TV, que têm parte considerável de sua audiência na banda C do satélite. Mas mesmo entre as empresas de telecom há posições diferentes. O grupo Claro Brasil, por exemplo, hoje é o principal provedor de capacidade de satélite para os serviços de TV aberta, e tem sido um forte opositor da abertura da faixa de 3,5 GHz sem um cuidado na mitigação das eventuais interferências.

http://teletime.com.br/20/03/2018/quadros-ve-solucao-da-tv-digital-como-caminho-para-a-faixa-de-35-ghz-mas-ha-muitos-problemas/

Enviar mensagem privada Responder com citação Exibir o perfil do usuário


IgorSl
São Luís - Maranhão
br.gif
Mensagem: #153
21/03/2018, 13:28

interessante os temas sobre telefonia e banda C abordado pelo Teletime, mas o governo agora mexer nos transmissões via satélite que nunca se preocupou como Telecomunicações vai ser prejudicial ainda vender faixa pras teles pode esperar, querem vender todas as faixas pra teles, adqui a pouco não tem mais nada além de telefonia e internet móvel.

Enviar mensagem privada Responder com citação Exibir o perfil do usuário MSN Messenger


J.B.F.LIMA
Barreiras - Bahia
Mensagem: #154
21/03/2018, 14:02

Crispim e eu trocamos alguns entendimentos interessantes sobre esse tema. E vimos até como positivo se houvesse o desligamento da banda C, principalmente o analógico, e os canais migrassem para a Banda Ku em sinal aberto.

Mas também poderia haver migração para a banda planejada que ocupa a faixa de 4,5 a 4,8 Ghz, mas para isso dependeria de lançamento de novos satélites com essa banda, e a massificação da produção de equipamentos a baixo custo para que a população pudesse continuar recebendo tv aberta via satélite.

Lógico que isso tudo é apenas suposição, já que para mim ficou claro que se dependesse das emissoras só haveria a transmissão terrestre. É uma briga que vai demorar muito tempo ainda a se desenrolar, porque entra ai também os fabricantes de receptores FTA, são muitos os interesses em jogo.

Enviar mensagem privada Responder com citação Exibir o perfil do usuário


Página 8 de 8 Pág. Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8
As mensagens publicadas são de responsabilidade de seus autores

Publicidade

  • E-Shop Satélite Crispim
  • Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

    Get Adobe Flash player

  • Anuncie aqui
  • Anuncie aqui
Desenvolvido por Danilo Rodrigues


BSD SHOP - Radio BSD - BSD TV
Contato - Atualizar Satélite - Atualizar Canais Terrestre
Fone: (11) 4526-6791 | E-mail: contato@portalbsd.com.br