SatClube Fórum Patrocinado Por



Responder tópico
Seu Estado (ou Região) é 220 Volts Fase-Neutro ?
Você está no fórum Satélite
Pág. Anterior  1, 2, 3  Próximo

mjorge
Palmeira dos Índios - Alagoas
br.gif
Mensagem: #21
10/04/2017, 09:25

Almeidão escreveu:
Na minha casa para usar Ar condicionado tive que comprar transformador de 110 pra 220 porque eu tenho somente o padrão 110 na minha casa. Isto faz consumir um pouco mais de energia.

Sds


Mas se você fizer uma ligação bifásica, você poderá eliminar esse transformador. É sempre recomendável eliminar os transformadores quando possível, pois eles geram um desperdício de energia.

Enviar mensagem privada Responder com citação Exibir o perfil do usuário MSN Messenger


Almeidão
Cachoeiro de Itapemirim - ES
Mensagem: #22
10/04/2017, 09:45

mjorge escreveu:
Almeidão escreveu:
Na minha casa para usar Ar condicionado tive que comprar transformador de 110 pra 220 porque eu tenho somente o padrão 110 na minha casa. Isto faz consumir um pouco mais de energia.

Sds


Mas se você fizer uma ligação bifásica, você poderá eliminar esse transformador. É sempre recomendável eliminar os transformadores quando possível, pois eles geram um desperdício de energia.


Es é o problema, meu relógio não é bifásico. mas tenho plano para isto.

Enviar mensagem privada Responder com citação Exibir o perfil do usuário MSN Messenger


francisco reis
Uruará - PA
Mensagem: #23
10/04/2017, 20:57

Aqui no Pará é 110v ou 127 como é conhecido, mas devido o uso de centrais de ar que não sei porque vem em 220 muitos optam por colocar bifásico e dispensar o uso de transformador. O detalhe aqui é que mesmo se quiser energia em 220 tem que contar com o neutro da rede ficando assim tres cabos vindo do poste podendo colocar tomadas nas duas voltagens.

Enviar mensagem privada Responder com citação Exibir o perfil do usuário Visitar o website do usuário MSN Messenger


digital_scientist
São João da Boa Vista - SP
br.gif
Mensagem: #24
10/04/2017, 21:45

francisco reis escreveu:
Aqui no Pará é 110v ou 127 como é conhecido, mas devido o uso de centrais de ar que não sei porque vem em 220 muitos optam por colocar bifásico e dispensar o uso de transformador. O detalhe aqui é que mesmo se quiser energia em 220 tem que contar com o neutro da rede ficando assim tres cabos vindo do poste podendo colocar tomadas nas duas voltagens.


- E é por isso que eu defendo a padronização do sistema para evitar essas gambiarras, porém agora já é tarde.
- E não vamos esquecer que temos um território no Brasil que recebe energia exclusivamente de um país estrangeiro...

Ah, e me esqueci de acrescentar, por aqui em São João da Boa Vista, os 220V são, na verdade, 230V...

Enviar mensagem privada Responder com citação Exibir o perfil do usuário


Rodrigo Alves
Augustinópolis - Tocantins
br.gif
Mensagem: #25
10/04/2017, 22:24

Falando em energia me veio a curiosidade sobre o preço do Kw/h em outros estados. Aqui o Kw/h residencial custa pouco mais de R$0,52 (sem impostos), o rural custa R$0,36082 (sem impostos).

Enviar mensagem privada Responder com citação Exibir o perfil do usuário


RafaSciarini
Ourinhos - São Paulo
br.gif
Mensagem: #26
10/04/2017, 23:48

É muito longo o texto, mas vale bastante a pena ler, aqui dá pra entender porque a questão da tensão padrão não ser adotada no país todo:

http://craje.org.br/blog/sem-categoria/conhecendo-os-padroes-brasileiros-de-tensao-e-frequencia-sua-historia-ate-os-dias-de-hoje/

Enviar mensagem privada Responder com citação Exibir o perfil do usuário


HeitorPosada
Araruama - RJ
br.gif
Mensagem: #27
11/04/2017, 08:01

Dizem que onde é 127 ficara 127 e onde 220, ficara 220. Os especialistas afirmam que não é necessário padronizar e que seria um custo enorme para as empresas( de energia e clientes) e usuarios.
Consta que nos EUA sempre foi 110 V (hoje deve ser 127 V). Todos são em 60Hz, contra os 50 antigos.Agora, de fato se ligar autotransformador de 127V para 220V é algo um tanto fora das normas da eletricidade, notdamente para aparelhos de grande consumo - na alimentação do transformador a fiação teria de ter uma bitola muito grande e compromete as condições da rede da casa. O negocio é pedir a cia. ligação BI ou TRI FASICA, de 127V, pois a taxa não é cara e nem aumenta o valor do kW/h. O caso é que a pessoa acaba tendo de comprar certos materiais, as vezes até poste novo, isoladores e mais o cabo que vai do medidor até a rede externa ( o medidor é por conta da concessionária).As concessionárias " criam caso" em materiais antigos e em especial se o poste é daqueles simples para ligação monofasica 127V. Aqui mesmo, que sempre foi BI FASICA 127 V, quando pedi mudança de caixa, a companhia inventou que eu teria até de mudar o poste de concreto que aguenta mais uns 30 anos pelo estado em que está, mais isoladores novos, etc..Praticamente queriam que eu fizesse um Padrão novo ao lado do antigo. Como dão a opção de troca de caixa por eletricista particular, foi o que fiz.

Enviar mensagem privada Responder com citação Exibir o perfil do usuário MSN Messenger


mjorge
Palmeira dos Índios - Alagoas
br.gif
Mensagem: #28
11/04/2017, 11:19

Como eu já disse antes, o tempo de padronizar as tensões já passou. Até os anos 80 ainda poderia acontecer, mas atualmente os custos com essa padronização seriam enormes, quase impraticáveis. Pelo menos a frequência da corrente alternada já está padronizada em 60 Hz Rolling Eyes . Além disso, com exceção de equipamentos como geladeira, ar condicionado etc, a grande maioria dos equipamentos elétricos são bivolt (até com seleção de tensão automática, que é o caso da grande maioria dos eletrônicos). Ou seja, menos motivos para padronizar as tensões.

Ah, a tensão residencial nos EUA está padronizada em 120 V há muitos anos Wink . Eles fizeram a padronização no tempo certo, quando os custos ainda não eram muito grandes.

Enviar mensagem privada Responder com citação Exibir o perfil do usuário MSN Messenger


HeitorPosada
Araruama - RJ
br.gif
Mensagem: #29
11/04/2017, 12:32

Tabela de Tensões por Estados e as exceções entre cidades, tanto para 127 como para 220V :

www.inf.ufrgs.br/~cabral/Tensao.nominal.estados.Brasil.html

Enviar mensagem privada Responder com citação Exibir o perfil do usuário MSN Messenger


J.B.F.LIMA
Barreiras - Bahia
Mensagem: #30
11/04/2017, 13:53

Essa tabela não está correta: as cidades de Bom Jesus da Lapa-BA, Correntina-BA e São Desidério-BA estão na tabela de "exceções" que seria 127V, mas são 220v.

Bom Jesus da Lapa, já trabalhei nessa cidade e São Desidério é minha cidade natal.

Enviar mensagem privada Responder com citação Exibir o perfil do usuário


HeitorPosada
Araruama - RJ
br.gif
Mensagem: #31
11/04/2017, 14:38

J.B.F.LIMA escreveu:
Essa tabela não está correta: as cidades de Bom Jesus da Lapa-BA, Correntina-BA e São Desidério-BA estão na tabela de "exceções" que seria 127V, mas são 220v.

Bom Jesus da Lapa, já trabalhei nessa cidade e São Desidério é minha cidade natal.

Pode estar relacionado a compra e fusão de concessionárias de energia, quando uma usa 127 e outra 220 Volts. Aqui no RJ, alem das duas grandes, Light e AMPLA, de 127 Volts (agora ENEL), parece haver uma para a região de Nova Friburgo e lá é 220 Volts contra os 127 de todo o Estado RJ.

Enviar mensagem privada Responder com citação Exibir o perfil do usuário MSN Messenger


Almeidão
Cachoeiro de Itapemirim - ES
Mensagem: #32
11/04/2017, 15:00

digital_scientist escreveu:
francisco reis escreveu:
Aqui no Pará é 110v ou 127 como é conhecido, mas devido o uso de centrais de ar que não sei porque vem em 220 muitos optam por colocar bifásico e dispensar o uso de transformador. O detalhe aqui é que mesmo se quiser energia em 220 tem que contar com o neutro da rede ficando assim tres cabos vindo do poste podendo colocar tomadas nas duas voltagens.


- E é por isso que eu defendo a padronização do sistema para evitar essas gambiarras, porém agora já é tarde.
- E não vamos esquecer que temos um território no Brasil que recebe energia exclusivamente de um país estrangeiro...

Ah, e me esqueci de acrescentar, por aqui em São João da Boa Vista, os 220V são, na verdade, 230V...


Este sistema bifasico voce não precisa do neutro para fazer 220, basta usar as duas fases uma em cada lado da tomada que terás um 220. O neutro fica para uma opçao de voce fazer tomadas 110 , usando ele mais um positivo e ainda usar ele no terceiro pino como terra já que as tomadas hoje sao assim, ou quase são. Acho melhor este sistema que o 220 direto, aqui é assim e 99% só usa o 220 para o ar e o restante são tudo 110. Bem quem não sabe mexer com energia, ela se torna perigosa em qualquer voltagem, até os 12 volts da bateria que parece ser inofensívo, passa a ser super perigosa quando tem gambirra. Na minha casa somente eu faço estas instalações, tamanho medo tenho de fazerem errado.

Enviar mensagem privada Responder com citação Exibir o perfil do usuário MSN Messenger


James moura fe
Teresina - Piaui
Mensagem: #33
11/04/2017, 18:55

Boa noite galera, trabalho a muinto tempo como eletrista. Realmente os custos são muinto caro para se fazer uma padronização, no entanto os 110 volts se tem um maior gasto de energia quando utilizamos eletrodomesticos de maior amperagem, como chuveiros eletricos, ar-condicionados, churrasqueiras eletricas, isto porque eles nescessitam de mais amperagem. Ja esses mesmos eletrodomesticos trabalhando numa tensão de 220volts, o consumo é bem menor. O fato é que no futuro não haverá mais nescessidade de padronização, isto porque as industrias ja estão desenvolvendo eletrodomésticos bi-volt com menores cosumo, tanto as industras como tambem os centros de pesquisas tão cada vez mais desenvolvendo, eletrodomesticos mais eficiêntes. Bom, quero lembrar que aqueles que estão substituindo as instalaçoēs monofásicas por bi-fasicas, devem ter o cuidado pra colocar nas tomadas indentificação se é 110 ou 220 volts, isto porque ainda existem muitos eletrodomesticos não bi-volt, poderia queimar o aparelho. Fica esse alerta. Mas vejo que a tendencia e o aperfeiçoamento dos eletrodomesticos, e não a padronização.

Abs: Jamesmourafé.

Enviar mensagem privada Responder com citação Exibir o perfil do usuário


digital_scientist
São João da Boa Vista - SP
br.gif
Mensagem: #34
11/04/2017, 19:53

Almeidão escreveu:
digital_scientist escreveu:
francisco reis escreveu:
Aqui no Pará é 110v ou 127 como é conhecido, mas devido o uso de centrais de ar que não sei porque vem em 220 muitos optam por colocar bifásico e dispensar o uso de transformador. O detalhe aqui é que mesmo se quiser energia em 220 tem que contar com o neutro da rede ficando assim tres cabos vindo do poste podendo colocar tomadas nas duas voltagens.


- E é por isso que eu defendo a padronização do sistema para evitar essas gambiarras, porém agora já é tarde.
- E não vamos esquecer que temos um território no Brasil que recebe energia exclusivamente de um país estrangeiro...

Ah, e me esqueci de acrescentar, por aqui em São João da Boa Vista, os 220V são, na verdade, 230V...


Este sistema bifasico voce não precisa do neutro para fazer 220, basta usar as duas fases uma em cada lado da tomada que terás um 220. O neutro fica para uma opçao de voce fazer tomadas 110 , usando ele mais um positivo e ainda usar ele no terceiro pino como terra já que as tomadas hoje sao assim, ou quase são. Acho melhor este sistema que o 220 direto, aqui é assim e 99% só usa o 220 para o ar e o restante são tudo 110. Bem quem não sabe mexer com energia, ela se torna perigosa em qualquer voltagem, até os 12 volts da bateria que parece ser inofensívo, passa a ser super perigosa quando tem gambirra. Na minha casa somente eu faço estas instalações, tamanho medo tenho de fazerem errado.


Exato caro colega!

- E é desse jeito que a minha instalação foi feita a 33 anos atrás.
- Aqui moro na "divisa" de dois bairros. Na minha garagem, a rede na rua só tem os 230V e 340V. Já no portão social temos os 125V e os 230V e foi ai que foi instalado o padrão da casa.
- Aqui tenho instalação trifásica. A casa tem vários equipamentos, a maioria 110V "importados" de São Paulo. Foi uma instalação que me deixou admirado pela robutez e principalmente a segurança pois sempre contou com aterramento de padrão muito bem feito e o sistema muito bem dimensionado. O eletricista que o fez infelizmente já faleceu e creio que era um dos poucos que sabia trabalhar bem. Há várias tomadas já com fio terra funcional desde aqueles tempos.

- E falando sobre fio terra, tem um único detalhe que o novo padrão de tomadas brasileiro trouxe de bom: A "obrigatoriedade" do uso do terra nas tomadas.
- E voltando ao assunto dos padrões elétricos, uma curiosidade à acrescentar neste tópico: O Paraguai, que fornece um pouco da sua energia produzida em Itaipu, tem como padrão os 220V 50Hz. Para transmitir essa energia ao Brasil, a própria usina converte a corrente alternada para contínua e depois refaz a conversão para que a frequência da energia paraguaia se adeque aos 60Hz nossos.

- A Guiana também está (ou estava) convertendo a sua rede para 60Hz para se adequar ao Brasil por conta de sua dependência tecnológica estrangeira...

Abraços.

Enviar mensagem privada Responder com citação Exibir o perfil do usuário


Almeidão
Cachoeiro de Itapemirim - ES
Mensagem: #35
12/04/2017, 09:45

Pra mim o maior problema é ter dois tipos de amperagem para tomadas, neste caso os equipamentos são com tomadas mais grossas e não entram nas menores e é algo lógico isto. Bem, a solução é usar um adaptador. Hora bolas, se as tomadas tivemos que mudar por segurança e por lei acabaram com as antigas. Para que tem os adaptadores? Era para ser proibido estes adaptadores onde podemos usar um produto de maior amperagem em uma tomada de menor valor, achei num absurdo isto.
Bem, na minha casa em cada tomada tenho o mesmo valor, pode ser fina ou grossa, sei que mulheres não estão nem ai e se matam para secar um cabelo, então podem usar os adaptadores lá em casa em qualquer lugar, embora tenho as duas tomadas e em todas chegam cabos de 4mm. Quem inventou esta mudança, não deveria ter alterado os pinos e assim teríamos todos eles mais grossos para amperagem alta mesmo se ele for de baixa.

Eu só uso adaptadores para viajar, são 5 paises e requer estes adaptadores, sendo que da fonte do meu notebook eu arranquei o terceiro pino, assim já tenho alguns paises ai que nem preciso e quando preciso uso adaptadores simples, não os gigantes para 3 fios.

Enviar mensagem privada Responder com citação Exibir o perfil do usuário MSN Messenger


HeitorPosada
Araruama - RJ
br.gif
Mensagem: #36
12/04/2017, 11:55

James moura fe escreveu:
Boa noite galera, trabalho a muinto tempo como eletrista. Realmente os custos são muinto caro para se fazer uma padronização, no entanto os 110 volts se tem um maior gasto de energia quando utilizamos eletrodomesticos de maior amperagem, como chuveiros eletricos, ar-condicionados, churrasqueiras eletricas, isto porque eles nescessitam de mais amperagem. Ja esses mesmos eletrodomesticos trabalhando numa tensão de 220volts, o consumo é bem menor. O fato é que no futuro não haverá mais nescessidade de padronização, isto porque as industrias ja estão desenvolvendo eletrodomésticos bi-volt com menores cosumo, tanto as industras como tambem os centros de pesquisas tão cada vez mais desenvolvendo, eletrodomesticos mais eficiêntes. Bom, quero lembrar que aqueles que estão substituindo as instalaçoēs monofásicas por bi-fasicas, devem ter o cuidado pra colocar nas tomadas indentificação se é 110 ou 220 volts, isto porque ainda existem muitos eletrodomesticos não bi-volt, poderia queimar o aparelho. Fica esse alerta. Mas vejo que a tendencia e o aperfeiçoamento dos eletrodomesticos, e não a padronização.

James, não pagamos pela Corrente Drenada dos equipamentos e sim pelos kW/h. Sem sentido "gastar" menos com 220 V pois assim o Mundo todo estaria em 220 V ! Tanto faz um aparelho de 110 V (127 padrão) que puxe 10 Ampéres, como um de 220 que puxe 5 ou proximo disso. Seria curioso os pernambucanos, por exemplo, pagando metade do valor das contas de energia em que se paga nas regiões de 127 Volts ! Ou aqui no RJ o pessoal da cidade de Nova Friburgo, onde é 220 V, pagando metade do que todos os demais consumidores do Estado, que é 127 V - ainda que tenhamos 220 com duas fases 127 ! O consumo em 220 V não é menor e sim a Corrente em Ampéres e o que pagamos são os Watts, produto da Tensão pela Corrente. Em 220 Volts se economiza nas bitolas da fiação (cabos), conectores, transformadores de rede externa e uma serie de equipamentos das proprias concessionárias.
Abs: Jamesmourafé.


Enviar mensagem privada Responder com citação Exibir o perfil do usuário MSN Messenger


Almeidão
Cachoeiro de Itapemirim - ES
Mensagem: #37
12/04/2017, 13:31

Eu discordo plenamente, no caso de ser 220 pagar a metade, o mundo seria tudo 220, mas o preço seria o mesmo de 127 Principalmente aqui no Brasil. kakkakkakak

Bem, vamos aproveitar e perguntar. Qual é o aumento real de consumo em um transformador de 127 para 220?
Tenho isto na minha casa no ar condicionado e digamos que em 30 dias usando o ar, aumenta lá R$ 200,00 na energia. Quanto seria mais ou menos se eu tivesse duas fases e assim fazer 220?

Obrigado

Enviar mensagem privada Responder com citação Exibir o perfil do usuário MSN Messenger


mjorge
Palmeira dos Índios - Alagoas
br.gif
Mensagem: #38
12/04/2017, 17:29

O consumo do ar condicionado que tenho é de cerca de R$ 200,00 mensais também, mas ele é de 22.000 BTUs. Aqui a tensão é de 220 V, com o ar ligado em uma ligação monofásica (Fase + Neutro).

A questão do consumo maior em 127 V é por causa da maior corrente para fazer os aparelhos funcionarem. Por exemplo, um ferro elétrico de 1000 W requer 4,55 Ampères para funcionar a 220 V, e 7,88 Ampères a 127 V. Como os fios não são condutores perfeitos, quanto mais corrente passar, maior o desperdício. Não sei exatamente quanto é esse desperdício, mas certamente existem estudos que mensuram esse desperdício.

Os transformadores desperdiçam muita energia, alguns chegam a desperdiçar 50% da energia! É por isso que um transformador esquenta, aquele calor é a energia desperdiçada. Existem modelos mais modernos, com menor desperdício, mas sempre haverá desperdício.

Enviar mensagem privada Responder com citação Exibir o perfil do usuário MSN Messenger


HeitorPosada
Araruama - RJ
br.gif
Mensagem: #39
12/04/2017, 21:20

De fato, a confusão de alguns, até ditos "eletricistas", está na questão da relação Tensão-Corrente e isso passa más informações ao publico. Como já mencionado anteriormente, a economia se usando 220 V não está na relação do dobro ou em volta disso; está sim nas perdas nos fios e cabos, quando drenamos muita corrente e isso é mais acentuado em tensão menor como em 127 V. Alem dos cabos há os acessórios da rede, como transformadores, conectores e outros. Todavia a economia é pequena caso no uso dos 127 V utilizemos cabos e acessórios adequados, alem disso se referir mais a aparelhos de alto consumo como certas maquinas e aparelhos de ar condicionado. O Leigo olha a etiqueta tecnica de um condicionador de ar e nota que em 220 V ele puxa uma corrente de 5 Ampéres; já em 127 ele puxaria uns 9 - então acha que em 220 V teria uma economia de quase o dobro. Acho que tudo isso tambem é consequencia de um Ensino Medio muito ruim, quando se entra em eletricidade na parte de Fisica - ou cursos tecnicos inadequados.

Enviar mensagem privada Responder com citação Exibir o perfil do usuário MSN Messenger


digital_scientist
São João da Boa Vista - SP
br.gif
Mensagem: #40
12/04/2017, 21:20

Almeidão escreveu:
Eu discordo plenamente, no caso de ser 220 pagar a metade, o mundo seria tudo 220, mas o preço seria o mesmo de 127 Principalmente aqui no Brasil. kakkakkakak

Bem, vamos aproveitar e perguntar. Qual é o aumento real de consumo em um transformador de 127 para 220?
Tenho isto na minha casa no ar condicionado e digamos que em 30 dias usando o ar, aumenta lá R$ 200,00 na energia. Quanto seria mais ou menos se eu tivesse duas fases e assim fazer 220?

Obrigado


Essa estória de 110 "gastar" mais que 220 é um grande mito, ou uma irrealidade...

- A verdade verdadeira mesmo é que, num imóvel novo ou aquele em que será refeito o sistema elétrico, é mais interessante optar pelos 220V pois nessa diferença de potencial podemos usar fios com bitolas menores, disjuntores de menor corrente, o que de fato economiza e muito ao montar esse sistema elétrico.

- A amperagem não influencia no consumo de energia senhores! O que favorece ou não o consumo é a potência dissipada pelo aparelho ligado na rede, sendo diretamente proporcional ao consumo, ou seja, quanto maior a potência, maior será o consumo.

- Um chuveiro elétrico com potência de 7.000W terá consumo igual se ligado nos 110 quanto em 220V na conta mensal. A diferença na prática será no padrão montado no local de instalação, pois nos 110, a bitola dos fios deverá ser maior como também os disjuntores.

- Lembrem-se que o medidor elétrico, o famoso "relógio de luz" mede o consumo pelos KW/h consumidos e não pela amperagem lá ligada! Se fosse assim, eu pagaria uns R$ 1.000,00/mês de luz pois tenho instalação para 200 amperes em três fases.

- Se alguém na prática estiver certo que há mesmo diferença no consumo mensal de luz nos 110 e 220, esteja certo que algo errado há com a sua instalação que geralmente é feita subdimensionada, com materiais de baixa qualidade, emendas e outras "tosqueiras" iguais.

Abraços.

Enviar mensagem privada Responder com citação Exibir o perfil do usuário


Página 2 de 3 Pág. Anterior  1, 2, 3  Próximo
As mensagens publicadas são de responsabilidade de seus autores

Publicidade

  • E-Shop Satélite Crispim
  • Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

    Get Adobe Flash player

  • Anuncie aqui
  • Anuncie aqui
Desenvolvido por Danilo Rodrigues


BSD SHOP - Radio BSD - BSD TV
Contato - Atualizar Satélite - Atualizar Canais Terrestre
Fone: (11) 4526-6791 | E-mail: contato@portalbsd.com.br