SatClube Fórum Patrocinado Por

Você está no fórum Satélite
Apoie-nos!!!

Doe mais que seu tempo e ajude o PORTAL BSD a se manter em atividade. Aqui, compartilhamos o conhecimento, mas precisamos dividir, igualmente, os custos do site.

CLIQUE AQUI e saiba mais detalhes de como nos ajudar.


Responder tópico
Satélite SGDC 1 (BRASIL) 75.0º W - tópico para comentários
Pág. Anterior  1, 2, 3

J.B.F.LIMA
Barreiras - Bahia
Mensagem: #41
19/10/2017, 20:53

Intervozes pede ingresso na ação do PDT contra leilão do satélite brasileiro

O coletivo Intervozes, que atua em causas de democratização das comunicações e em questões de Internet, requereu seu ingresso como amicus curiae na ação proposta pelo Partido Democrático Trabalhista (PDT) para suspender o processo licitatório da capacidade do satélite brasileiro, em curso na Telebras. A Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF) 450 está no Supremo Tribunal Federal desde abril deste ano para questionar ato da estatal que pretende alienar o uso e operação do Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégicas (SGDC), lançado com a promessa de ampliar a oferta de Internet de alta velocidade no Brasil.

Para o Intervozes, a decisão de comercializar para a iniciativa privada a exploração do SGDC será lesiva a sociedade, por um lado porque a importante demanda por banda larga para as populações carentes não tem garantia tampouco interesse de ser atendida pelas grandes operadoras, e por outro lado, a população das regiões mais longínquas que precisam do acesso à internet por via de satélite terão que pagar mais caro pelos serviços. "Ora, os pequenos provedores (que são os que prestam serviço nas regiões menos lucrativas, já que os grandes provedores não têm interesse), ao invés de adquirir o acesso ao satélite diretamente da Telebras, terão que comprar dos grandes provedores, que por sua vez já compraram da Telebras e precisam recuperar o investimento", argumenta.

O coletivo sustenta que a implementação de um intermediário com certeza irá aumentar o custo final do serviço ao consumidor, consequência diametralmente oposta da intenção inicial de investir R$ 2,7 bilhões no primeiro satélite geoestacionário brasileiro. "Mais do que isto, ao optar por comercializar o SGDC e abdicar do papel público da Telebras, o que não constava do projeto inicial, o vultuoso investimento público não irá baratear o acesso à internet banda larga na ponta. Em síntese, é uma transferência pura de patrimônio público para o setor privado", afirma.

MATERIA COMPLETA DISPONIVEL EM:
http://teletela.com.br/teletime/19/10/2017/intervozes-pede-ingresso-na-acao-do-pdt-contra-leilao-do-satelite-brasileiro/?noticiario=TT

Enviar mensagem privada Responder com citação Exibir o perfil do usuário


J.B.F.LIMA
Barreiras - Bahia
Mensagem: #42
01/11/2017, 09:57

Leilão da capacidade do satélite da Telebras é encerrado sem interessados

O chamamento público para cessão de 57% da capacidade do satélite geoestacionário brasileiro foi encerrado na manhã desta terça-feira, 31, sem propostas apresentadas. A comissão especial de comercialização da Telebras ainda deu 15 minutos para esperar alguma manifestação de interesse, mas de nada adiantou.

TEXTO COMPLETO DISPONIVEL EM:
http://teletela.com.br/teletime/31/10/2017/leilao-da-capacidade-do-satelite-da-telebras-e-encerrado-sem-interessados/?

Enviar mensagem privada Responder com citação Exibir o perfil do usuário


Francisco Crispim
Itajaí - SC
br.gif
Mensagem: #43
01/11/2017, 18:11
Administrador

O Governo terá que rever o uso do Satélite SGDC 1 (BRASIL), capacidade ociosa. Nenhum interessado.


Abs.

Enviar mensagem privada Responder com citação Exibir o perfil do usuário Visitar o website do usuário MSN Messenger


HeitorPosada
Araruama - RJ
br.gif
Mensagem: #44
02/11/2017, 13:46

Francisco Crispim escreveu:
O Governo terá que rever o uso do Satélite SGDC 1 (BRASIL), capacidade ociosa. Nenhum interessado.


Abs.

Esperemos que ele não colida com o C3 !

Enviar mensagem privada Responder com citação Exibir o perfil do usuário MSN Messenger


Andre Camargo
Itu - SP
br.gif
Mensagem: #45
02/11/2017, 16:55
Colaborador Canais

HeitorPosada escreveu:
Francisco Crispim escreveu:
O Governo terá que rever o uso do Satélite SGDC 1 (BRASIL), capacidade ociosa. Nenhum interessado.


Abs.

Esperemos que ele não colida com o C3 !

E por que isso aconteceria?
Mesmo que um satélite esteja ocioso comercialmente falando, o controle em terra não o deixará à deriva.

Enviar mensagem privada Responder com citação Exibir o perfil do usuário


Deee_Carlos
Maceió - AL
Mensagem: #46
02/11/2017, 18:19

Parece que esse satélite vai vencer sem uso.

Enviar mensagem privada Responder com citação Exibir o perfil do usuário


J.B.F.LIMA
Barreiras - Bahia
Mensagem: #47
12/12/2017, 11:01

MCTIC contrata satélite da Telebras para levar Internet para Todos

http://teletime.com.br/2017/12/08/mctic-contrata-satelite-da-telebras-para-levar-internet-para-todos/?

Enviar mensagem privada Responder com citação Exibir o perfil do usuário


J.B.F.LIMA
Barreiras - Bahia
Mensagem: #48
20/12/2017, 13:34

Mato Grosso deverá ser o primeiro estado do Centro-Oeste a receber o Internet para todos...

Mato Grosso deve ser o primeiro estado do Centro-Oeste a receber o programa Internet para Todos, segundo o ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab. Nesta terça-feira (19), ele apresentou a iniciativa a 40 prefeitos do estado, em Cuiabá, onde entregou dois outros projetos de inclusão social e anunciou a criação de cargos para o Instituto Nacional de Pesquisas do Pantanal (INPP), unidade de pesquisa vinculada ao MCTIC.

“O que trazemos aqui para Mato Grosso é a oportunidade de que todos tenham acesso ao conhecimento”, disse o ministro. “Quando começar, em janeiro, esse será um dos maiores programas de inclusão social do país. Eu sempre cito comunidades onde as pessoas passam a sua infância morando em residências e estudando em escolas sem conectividade. Essas crianças estarão condenadas ao longo da sua vida a estar sempre abaixo das outras. A internet hoje é entretenimento, cultura, saúde, educação, pesquisa, segurança”, completou.

Kassab sugeriu aos prefeitos que identifiquem localidades desconectadas e entrem em contato com o MCTIC. “Vocês podem acionar imediatamente o ministério, que em pouco tempo deve chegar para colocar as antenas que proporcionarão essa conectividade, de forma gratuita para as prefeituras e a um custo para o usuário final bem abaixo da tarifa normal das operadoras”, afirmou.

O governador de Mato Grosso, Pedro Taques, classificou o programa como uma revolução de conhecimento. “A internet é um direito fundamental do cidadão”, ressaltou, ao citar o artigo 6º da Constituição Federal, que define como direitos sociais a educação, a saúde, o trabalho, o transporte, o lazer e a segurança. “Não há como nós vivermos hoje sem internet. Ela significa igualdade, porque o cidadão sem acesso à informação é deixado para trás.”

A conexão do programa Internet para Todos será feita por meio do SGDC, em órbita desde maio deste ano, e pelo programa Governo Eletrônico – Serviço de Atendimento ao Cidadão (Gesac), que oferece gratuitamente conectividade de banda larga, por via terrestre e satelital, a telecentros, escolas, hospitais e postos de saúde, aldeias indígenas, postos de fronteira e quilombos.

O ministro lembrou que a capacidade do SGDC servirá, ainda, a convênios com os ministérios da Defesa, para monitorar 100% das fronteiras brasileiras; da Educação, para levar internet a escolas públicas federais, estaduais e municipais – 7 mil delas já em 2018 –; e da Saúde, com o qual existe um acordo para conectar mil equipamentos em comunidades indígenas.

Conexão no campo

O ministro também destacou a liderança mato-grossense no agronegócio, a ser beneficiado com aplicações de Internet das Coisas (IoT, na sigla em inglês). Com o Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégicas (SGDC), será possível levar conexão à rede mundial de computadores às áreas produtoras.

“O SGDC tem uma vida útil de 18 anos e uma capacidade imensa de povoar o Brasil com banda larga”, observou Kassab.

Inclusão digital

Antes da solenidade, Kassab entregou a 40 municípios 400 equipamentos doados pelo Centro de Recondicionamento de Computadores (CRC) de Valparaíso (GO), conveniado com o MCTIC. Ao lado de Taques, ele inaugurou uma carreta do Circuito Itinerante da Ciência de Mato Grosso, ação de inclusão digital e popularização da ciência desenvolvida pelo governo estadual e viabilizada pelo ministério, via emendas parlamentares. A unidade móvel deve percorrer 19 cidades com experimentos em biologia, física, informática, matemática e química.

“Vocês imaginem o que significa isso para uma comunidade que tem dificuldade de acesso ao conhecimento”, comentou o ministro.

Segundo Kassab, a estrutura de cargos do INPP deve ser publicada no Diário Oficial da União ainda neste ano. O Instituto Nacional de Pesquisas do Pantanal existe desde setembro de 2013, então como uma base avançada do Museu Paraense Emílio Goeldi. A instituição se tornou unidade de pesquisa do MCTIC em fevereiro de 2015, por meio de lei, e se localiza atualmente dentro do campus da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) em Cuiabá.

http://www.mctic.gov.br/mctic/opencms/salaImprensa/noticias/arquivos/2017/12/Mato_Grosso_devera_ser_o_primeiro_estado_do_CentroOeste_a_receber_o_Internet_para_Todos.html

Enviar mensagem privada Responder com citação Exibir o perfil do usuário


J.B.F.LIMA
Barreiras - Bahia
Mensagem: #49
27/02/2018, 08:38

A Telebras e a empresa norte-americana Viasat anunciaram nesta segunda, dia 26, uma parceria estratégica para explorar o uso do Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicação (SGDC), operado pela estatal brasileira. A parceria prevê que a Viasat terá acesso à capacidade comercial do satélite para oferecer serviços de banda larga no Brasil para empresas, mercado de aviação comercial e serviços residenciais baseados em Wi-Fi em regiões com carência de infraestrutura.

http://teletime.com.br/26/02/2018/telebras-e-viasat-dos-eua-anunciam-parceria-para-explorar-o-sgdc/?__akacao=4718464&__akcnt=c6c92bd3&__akvkey=237b&utm_source=akna&utm_medium=email&utm_campaign=TELETIME+News+-+26%2F02%2F2018+22%3A38

Enviar mensagem privada Responder com citação Exibir o perfil do usuário


IgorSl
São Luís - Maranhão
br.gif
Mensagem: #50
27/02/2018, 12:26

J.B.F.LIMA escreveu:
A Telebras e a empresa norte-americana Viasat anunciaram nesta segunda, dia 26, uma parceria estratégica para explorar o uso do Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicação (SGDC), operado pela estatal brasileira. A parceria prevê que a Viasat terá acesso à capacidade comercial do satélite para oferecer serviços de banda larga no Brasil para empresas, mercado de aviação comercial e serviços residenciais baseados em Wi-Fi em regiões com carência de infraestrutura.

http://teletime.com.br/26/02/2018/telebras-e-viasat-dos-eua-anunciam-parceria-para-explorar-o-sgdc/?__akacao=4718464&__akcnt=c6c92bd3&__akvkey=237b&utm_source=akna&utm_medium=email&utm_campaign=TELETIME+News+-+26%2F02%2F2018+22%3A38


ainda não está em funcionamento ??

Enviar mensagem privada Responder com citação Exibir o perfil do usuário MSN Messenger


J.B.F.LIMA
Barreiras - Bahia
Mensagem: #51
27/02/2018, 13:36

IgorSl escreveu:

ainda não está em funcionamento ??


Ainda não. Foi vendido 60% para a Viasat e os outros 40% ficou com a Telebras para o Programa Interne para Todos.

Por conta dessa venda, o MCTIC está correndo contra o tempo para deixar o satélite operacional.
http://teletime.com.br/26/02/2018/mctic-corre-para-viabilizar-operacao-do-sgdc/?

Enviar mensagem privada Responder com citação Exibir o perfil do usuário


J.B.F.LIMA
Barreiras - Bahia
Mensagem: #52
24/03/2018, 10:47

Ministro inaugura infraestrutura das estações terrestres do satélite geoestacionário

O ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, afirmou nesta quinta-feira (22) que a inauguração da infraestrutura das três estações terrestres do Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégicas (SGDC) marca o início do funcionamento de um dos projetos mais esperados do Brasil. As estações, chamadas gateways, estão instaladas em Salvador (BA), Campo Grande (MS) e Florianópolis (SC).

“Não tínhamos condições de mostrar para a sociedade quais resultados viriam com a implantação desse projeto. Agora eles são palpáveis e mensuráveis”, disse o ministro.

Um exemplo, segundo Kassab, é o programa Internet para Todos, iniciativa do MCTIC para levar acesso à banda larga para localidades sem conectividade de todo o país. Ele lembrou a participação de cerca de 3 mil prefeitos na cerimônia de assinatura dos termos de adesão ao programa realizada em Brasília, no dia 12 de março. “Isso mostra que estamos, neste momento, já integrados à sociedade civil, com as mais diversas comunidades, que passarão a dar apoio à continuidade desse projeto.”

Gateways

As estações terrestres de acesso, as gateways, são responsáveis pelo tráfego de dados do satélite geoestacionário, que entrou em órbita em maio de 2017. Cada gateway recebe transmissões do SGDC, processa chamadas e distribui as transmissões para a rede terrestre apropriada. Ao todo, o satélite conta com cinco gateways.

“A partir de agora, com os resultados dessa operação, vamos ter um novo Brasil. A conectividade nas áreas de educação e saúde, em regiões longínquas e no monitoramento das fronteiras nos permite afirmar que efetivamente o país viverá uma nova realidade no que diz respeito à tecnologia, conforto e segurança”, ressaltou Kassab.

Obras

Durante a cerimônia, ministro e autoridades visitaram as obras do complexo de operações do satélite, no VI Comando Aéreo Regional. Além da estação de acesso, o local abriga toda a infraestrutura do Centro de Operações Espaciais Primário (COPE/P). O controle do satélite em órbita é feito por dois COPEs – um em Brasília e outro no Rio de Janeiro.

O presidente da Telebras, Maximiliano Martinhão, destacou que toda a infraestrutura de operação do satélite é tolerante a falhas, garantindo o funcionamento sem interrupções. “Tem de ser assim em um projeto da envergadura do SGDC, que tem como finalidade prover internet para todo o país, e também do ponto de vista das aplicações militares.”

O ministro interino da Defesa, general Joaquim Silva e Luna, ressaltou a integração entre os órgãos do governo na construção do satélite. Fruto de uma parceria entre o MCTIC e o Ministério da Defesa, o satélite recebeu R$ 3 bilhões em investimentos. Adquirido pela Telebras, tem uma banda Ka, que será utilizada para comunicações estratégicas do governo e para expandir a oferta de internet no país, e uma banda X, que corresponde a 30% da capacidade do equipamento, de uso exclusivo das Forças Armadas.

http://www.mctic.gov.br

Enviar mensagem privada Responder com citação Exibir o perfil do usuário


J.B.F.LIMA
Barreiras - Bahia
Mensagem: #53
11/04/2018, 08:07

Desembargador mantém suspensão de contrato entre Telebras e Viast

Decisão do desembargador federal Hilton Queiroz diz que necessidade de averiguação do acordo surpassa possíveis impactos negativos ao Gesac e às políticas públicas como Internet para Todos

http://teletime.com.br/10/04/2018/desembargador-mantem-suspensao-de-contrato-entre-telebras-e-viast/?

SindiTelebrasil pede, formalmente, acesso ao contrato entre Telebras e Viasat

Entidade que representa empresas de telecomunicações fez a solicitação com base na Lei de Acesso à Informação para "tomar conhecimento das razões técnicas, econômicas e financeiras que motivaram a celebração do acordo
http://teletime.com.br/10/04/2018/sinditelebrasil-pede-formalmente-acesso-ao-contrato-entre-telebras-e-viasat/

Enviar mensagem privada Responder com citação Exibir o perfil do usuário


Página 3 de 3 Pág. Anterior  1, 2, 3
As mensagens publicadas são de responsabilidade de seus autores

Publicidade

  • E-Shop Satélite Crispim
Desenvolvido por Danilo Rodrigues


BSD SHOP - Radio BSD - BSD TV
Contato - Atualizar Satélite - Atualizar Canais Terrestre
Fone: (11) 4526-6791 | E-mail: contato@portalbsd.com.br