SatClube Fórum Patrocinado Por



Responder tópico
Fique atento! Sinal analogico de TV em Brasilia
Você está no fórum Satélite
Pág. 1, 2, 3  Próximo

Benni BSD
Jundiaí - SP
Localização: Jundiaíbr.gif
Mensagem: #1
14/11/2016, 23:33
Administrador

Fique atento! Sinal analógico de TV em Brasília será desligado no dia 17 de Novembro!

Avise a família e os amigos. O sinal analógico será desligado no dia 17/11. Fique atento! Mais informações aqui:

Para obter mais informaçoes, acesse: http://www.sejadigital.com.br/preciso

Fonte: www.sejadigital.com.br

[/img]

Enviar mensagem privada Responder com citação Exibir o perfil do usuário Visitar o website do usuário MSN Messenger


HeitorPosada
Araruama - RJ
br.gif
Mensagem: #2
15/11/2016, 07:44

Já deveria ter sido desligado no Brasil todo já há algum tempo. Isto porque a maioria dos televisores já são LCD e com recepção digital; e tambem pelo fato dos conversores custarem hoje em dia cerca de em media 100 reais (antena de U, 50) e os ditos mais pobres andam por aí ostentando Smartphones. Ademais, no interiorzão, grande parte usa os canais analogicos do C2, especialmente nas periferias e comunidades mais simples.Duplo sinal acarreta enorme consumo e despesa de energia eletrica, alem da manutenção do equipamento analogico.E mais consumo de energia afeta o preço ( bandeiras tarifarias) da tarifa para todos nós.

Enviar mensagem privada Responder com citação Exibir o perfil do usuário MSN Messenger


francisco reis
Uruará - PA
Mensagem: #3
15/11/2016, 14:51

mesmo com muito atraso creio eu que muita gente ainda vai ficar sem sinal.

Enviar mensagem privada Responder com citação Exibir o perfil do usuário Visitar o website do usuário MSN Messenger


HeitorPosada
Araruama - RJ
br.gif
Mensagem: #4
15/11/2016, 15:04

francisco reis escreveu:
mesmo com muito atraso creio eu que muita gente ainda vai ficar sem sinal.

Nas diversas reportagens e programas de TV,de assuntos diversos, é muito dificil ver alguma casa, mesmo as mais humildes, com televisores de tubo; ou então, logico, pode haver casas com os primeiros LCD que não tinham receptor digital incorporado(mas os primeiros eram muito caros e só quem tinha mais dinheiro os compravam e estão sempre atualizados, salvo quem adquiriu de segunda mão).E bem no interiorzão, em casas simples de uma Amazônia, o que se vê é o uso dos analogicos do C2, no caso uma necessidade satelital.

Enviar mensagem privada Responder com citação Exibir o perfil do usuário MSN Messenger


mjorge
Palmeira dos Índios - Alagoas
br.gif
Mensagem: #5
15/11/2016, 19:33

Desde que o padrão de TV digital terreste foi definido, em 2007, o correto seria um prazo "rápido" para desligar completamente o sinal analógico: em, no máximo, 5 anos. Se isso fosse feito, desde 2012 ou 2013 já teríamos cobertura 100% digital no Brasil.

Das poucas pessoas que ainda têm TV de tubo, é possível comprar um conversor (que custa menos de 100 reais atualmente). E, para as pessoas que recebem Bolsa Família, o governo está dando o conversor "de graça" (entre aspas, pois estamos pagando a conta por meio dos impostos). Então, não há mais desculpa de que pessoas ficarão sem TV depois do desligamento dos sinais analógicos, pois isso não procede.

Na minha opinião, a TV digital terrestre anda a passos de tartaruga por pressão das afiliadas, que não querem investir em retransmissoras digitais nas cidades do interior, enquanto que todas as principais emissoras já estão operando em digital há muito tempo. Uma solução para contornar isso é investir em transmissão via satélite. O projeto Sat HD Regional poderia servir para tal, bastando desativar os analógicos do C2 e as principais emissoras entrarem em acordo para todas terem, pelo menos, um sinal digital no C2, codificando para o sistema do Sat HD se não quiserem ficar FTA. Falta só mais disposição do governo e das emissoras para algo assim se concretizar.

Enviar mensagem privada Responder com citação Exibir o perfil do usuário MSN Messenger


HeitorPosada
Araruama - RJ
br.gif
Mensagem: #6
15/11/2016, 19:47

mjorge escreveu:
Desde que o padrão de TV digital terreste foi definido, em 2007, o correto seria um prazo "rápido" para desligar completamente o sinal analógico: em, no máximo, 5 anos. Se isso fosse feito, desde 2012 ou 2013 já teríamos cobertura 100% digital no Brasil.

Das poucas pessoas que ainda têm TV de tubo, é possível comprar um conversor (que custa menos de 100 reais atualmente). E, para as pessoas que recebem Bolsa Família, o governo está dando o conversor "de graça" (entre aspas, pois estamos pagando a conta por meio dos impostos). Então, não há mais desculpa de que pessoas ficarão sem TV depois do desligamento dos sinais analógicos, pois isso não procede.

Na minha opinião, a TV digital terrestre anda a passos de tartaruga por pressão das afiliadas, que não querem investir em retransmissoras digitais nas cidades do interior, enquanto que todas as principais emissoras já estão operando em digital há muito tempo. Uma solução para contornar isso é investir em transmissão via satélite. O projeto Sat HD Regional poderia servir para tal, bastando desativar os analógicos do C2 e as principais emissoras entrarem em acordo para todas terem, pelo menos, um sinal digital no C2, codificando para o sistema do Sat HD se não quiserem ficar FTA. Falta só mais disposição do governo e das emissoras para algo assim se concretizar.

Há dois detalhes: A telefonia celular 4G precisa de um segmento da Tv UHF e para isso é preciso o fim definitivo do sinal analogico das Tvs em, geral.Por outro lado, bom numero de Tvs estão com dupla transmissão, gastando desnecessariamente energia eletrica, equipamentos e manutenção.Podemos imaginar uma geradora grande da Globo, como a principal aqui no Morro do Sumaré (RJ), com milhares de Kw num transmissor analogico e milhares de outros no digital.

Enviar mensagem privada Responder com citação Exibir o perfil do usuário MSN Messenger


djmts
Iracemápolis - São Paulo
Mensagem: #7
15/11/2016, 20:09

Para o Brasil ter uma TV realmente "digital", vai demorar muito ainda. Mesmo com esses prazos do governo.

São vários motivos: técnicos, financeiros, e qualidade.

A Century tá fazendo propaganda falando que o sinal analógico de satélite não vai acabar.

Das emissoras que transmitem em "digital", muitas delas nem transmitem em HD 1080p... Fazem uma gambiarra chamada "upscaling", convertendo uma imagem digital (todas as câmeras das TVs são digitais SD (não HD)) para widescreen 1080p. Algumas com até menos de 30fps. Deixando uma imagem horrível!. Ou pior, quando não deixam wide, deixam em 4:3 no sinal HD.
Vejam a RIT TV (terreste) por exemplo.
Ahhh, mas a RIT TV é pequena e "pobre"... ok... vamos lá então: Até o SBT e Record News fazem isso.

Duvidam?. Assistam o JR News na Record News, e os telejornais do SBT.
A Record News ainda é um pouco melhor que o SBT, pois no JR News, 1 ou 2 câmeras são HD, e as outras não. Então quando o apresentador está olhando para uma câmera, é HD, aí ele vira, e a imagem é SD.

Falta muuuuuuiittoooo ainda para o Brasil ter uma TV digna.
Se nem as emissoras se interessam em qualidade, quem dirá os telespectadores.

E olha que já estamos na era 4K e 3D... a TV do Brasil mal transmite em HD 720p e 1080p... kkkkk.

Enviar mensagem privada Responder com citação Exibir o perfil do usuário


mjorge
Palmeira dos Índios - Alagoas
br.gif
Mensagem: #8
15/11/2016, 20:35

Só adicionando uma informação: a maior resolução utilizada pelos principais padrões de TV atuais é 1080i (1080p somente em Blu-Rays, vídeo games, Internet etc, mas não em TV). Visualmente, 1080i é praticamente equivalente a 720p, mas essa resolução é adotada por ser mais "amigável" às TVs Full-HD (1080p).

Com relação às novas tecnologias: Até já existem experimentos para TV 4K em fase avançada (já o 3D anda meio esquecido, pois não vingou), mas os principais padrões atuais de TV terrestre ainda não suportam 4K. Tanto é que as atuais transmissões 4K são via satélite ou pela Internet, mas não terrestre.

EDIT: Fiz uma pequena pesquisa e vi que o padrão digital ATSC (americano) suporta 1080p, mas o padrão ISDB-Tb (brasileiro) só suporta 1080i como maior resolução (não fiz pesquisa ainda sobre o DVB-T).

Enviar mensagem privada Responder com citação Exibir o perfil do usuário MSN Messenger


IgorSl
São Luís - Maranhão
br.gif
Mensagem: #9
16/11/2016, 00:05

vai pelo mesmos desligar dessa vez ?? porque tem sucessivos adiamentos, já deveria ter encerrado por último no mês passado e nada.
cada adiamento é ruim pra o desligamento, atrasa todo o cronograma e demostra como é difícil encerrar esse sinal e dá um passo a mais, Brasilia que é uma região considerada "menor" geograficamente não dão conta, vai ser problema quando chegar nos grandes centros como belo horizonte, são paulo e Rio de janeiro, porque só dá adiamentos e nenhum progresso.

Enviar mensagem privada Responder com citação Exibir o perfil do usuário MSN Messenger


IgorSl
São Luís - Maranhão
br.gif
Mensagem: #10
16/11/2016, 00:15

mjorge escreveu:
Desde que o padrão de TV digital terreste foi definido, em 2007, o correto seria um prazo "rápido" para desligar completamente o sinal analógico: em, no máximo, 5 anos. Se isso fosse feito, desde 2012 ou 2013 já teríamos cobertura 100% digital no Brasil.

Das poucas pessoas que ainda têm TV de tubo, é possível comprar um conversor (que custa menos de 100 reais atualmente). E, para as pessoas que recebem Bolsa Família, o governo está dando o conversor "de graça" (entre aspas, pois estamos pagando a conta por meio dos impostos). Então, não há mais desculpa de que pessoas ficarão sem TV depois do desligamento dos sinais analógicos, pois isso não procede.

Na minha opinião, a TV digital terrestre anda a passos de tartaruga por pressão das afiliadas, que não querem investir em retransmissoras digitais nas cidades do interior, enquanto que todas as principais emissoras já estão operando em digital há muito tempo. Uma solução para contornar isso é investir em transmissão via satélite. O projeto Sat HD Regional poderia servir para tal, bastando desativar os analógicos do C2 e as principais emissoras entrarem em acordo para todas terem, pelo menos, um sinal digital no C2, codificando para o sistema do Sat HD se não quiserem ficar FTA. Falta só mais disposição do governo e das emissoras para algo assim se concretizar.




já era pra está tudo digital, as emissora não fazem porque não querem e botam muitas dificuldades, pra atrapalhar, pelo fato que são de empresários e não querem gastar em todo o lugar, não querem investir caro onde não tem retorno, só ver pelo tratamento que dão e na realidade, as regiões mais pobres digital sem previsão. se levassem a serio de verdade como deveria ser, quase todas as regiões já estariam no digital hoje, incluindo onde hoje só exite analógico, o fato é esse mas os donos de tv negarão e inventarão outra desculpa pra o atraso, como prazo curtos se na verdade não fazem porque não querem prejuízo e querem retorno de lucro. nesse empasse fica adiando o cronograma. sempre achando as emissoras que podem ganhar mais tempo pra cumprir o cronograma.

Enviar mensagem privada Responder com citação Exibir o perfil do usuário MSN Messenger


digital_scientist
São João da Boa Vista - SP
br.gif
Mensagem: #11
17/11/2016, 00:01

mjorge escreveu:
Só adicionando uma informação: a maior resolução utilizada pelos principais padrões de TV atuais é 1080i (1080p somente em Blu-Rays, vídeo games, Internet etc, mas não em TV). Visualmente, 1080i é praticamente equivalente a 720p, mas essa resolução é adotada por ser mais "amigável" às TVs Full-HD (1080p).

Com relação às novas tecnologias: Até já existem experimentos para TV 4K em fase avançada (já o 3D anda meio esquecido, pois não vingou), mas os principais padrões atuais de TV terrestre ainda não suportam 4K. Tanto é que as atuais transmissões 4K são via satélite ou pela Internet, mas não terrestre.

EDIT: Fiz uma pequena pesquisa e vi que o padrão digital ATSC (americano) suporta 1080p, mas o padrão ISDB-Tb (brasileiro) só suporta 1080i como maior resolução (não fiz pesquisa ainda sobre o DVB-T).


Esse tal de "p" e "i" ainda confunde muita gente...

- 1080i = 1080p na resolução, ou seja, todos os pixels são mostrados na tela, não tendo diferença nenhuma na "qualidade" da imagem mostrada...
- Pois afinal, de onde tiraram essa ideia de que 1080i = 720p?
- Porque o camarada que divulga isso aos sete ventos na internet entendeu o fundamento errado! O que acontece é que no sistema progressivo ou chamado de "p" forma as cenas em quadros por segundo, pois a imagem, como o próprio nome diz, é formada na tela de forma progressiva. Imagine uma sequência de pixels sendo projetada em uma tela como 1,2,3,4,5,6 em diante. É assim que a imagem aparece na tela.

- Já no modo interlaçado ou simplesmente "i" as imagens são formadas por campos e não quadros. Quando os campos se fundem, estes formam a então imagem. Cada campo contém uma parte da imagem. Imaginando a mesma sequência acima, no modo interlaçado, os campos contém partes da imagem da sequência: Campo 1: 2,6,8 ; Campo 2: 1,3,4 e etc.
- E é por isso que os camaradas confundem, pois cada campo têm uma resolução parecida com o 720 que, juntos, formam uma imagem estática ou em movimento em 1920x1080 de forma interlaçada, com a mesma quantidade de pixels que no modo progressivo.
- E é por isso que o 1080i apresenta uma movimentação embaçada quando usado em cenas rápidas, diferentemente do 1080p!
- E tem mais, progressivo é progressivo, interlaçado é interlaçado, portanto comparar o 720p com o 1080i no quesito resolução é um grande erro!
- O 720p é melhor do que o 1080i para transmissões com muito movimento como jogos esportivos e vídeo games e assim, algumas emissoras preferem utilizar esse formato HD como a ESPN dos EUA do que o 1080i, ou seja, sacrifica-se um pouco da resolução em prol de uma imagem em que os movimentos são apresentados de forma melhor!
- Em compensação o 1080i é melhor do que o 720p no quesito resolução, pois já deixei claro acima, tem mais pixels. E ainda grande vantagem ao 1080p pois este consome alta largura de banda, diferente do 1080i que é mais "econômico" nesse quesito. No Brasil, a maioria das emissoras preferem mostrar mais resolução do que sensação de movimento. Algumas operam com 720p como a RBTV.

Qual o melhor então?

Depende do uso!

O professor de Engenharia de Telecomunicações da Universidade de Uberlândia, Fernando Egberto disse certa vez o seguinte sobre tal tema:

- "Tecnicamente, na projeção cinematográfica, no pequeno intervalo da passagem de uma imagem à outra, a tela fica escura. Se não há uma passagem suave, aparecerá na tela um “brilho” como uma alternância de claro e escuro. A velocidade de 24 fotogramas por segundo não é rápida o suficiente para eliminar o “brilho” que a transição de uma imagem exerce sobre a outra, quando dessa passagem. No cinema, esse problema é resolvido projetando-se duas vezes a mesma imagem, por meio de um mecanismo de “alavanca/obturador”, que cobre e descobre o fotograma projetado. Nessa projeção dupla de uma mesma imagem, aumenta-se a razão da projeção (a
quantidade de “brilhos” por segundo), passando-se de 24 para 48 “brilhos” por
segundo.

Na televisão, a cintilação é contornada dividindo-se cada imagem em duas, não como no cinema (projetando-se duas vezes), mas criando-se um entrelace das linhas que formam cada quadro de imagem.
Cada quadro de imagem é lido uma vez pelas linhas ímpares e outra vez pelas
linhas pares, formando no conjunto um quadro entrelaçado. Ou seja, no lugar de 30 (ou 25) quadros (frames) por segundo, em televisão tem-se 60 (ou 50)
campos (fields), com a divisão de cada quadro em dois campos distintos (o das linhas ímpares e o das pares). Isso é chamado de “leitura entrelaçada”

No caso da “leitura progressiva” — em que em vez de ler o campo das linhas
ímpares e depois o das pares, lê-se as linhas progressivamente, uma após a outra – deve-se ter a leitura de 60 quadros completos por segundo e não apenas 30.

Dessa forma a repetição é rápida o suficiente para eliminar a cintilação, seja
na leitura dos dois campos (ímpares e pares da “leitura entrelaçada”, ou dos
60 quadros completos da “leitura progressiva"

E tem mais....

- As TVs modernas têm um processamento de imagens muito superior aos modelos de alguns anos atrás, fazendo o 1080i ter quase o mesmo desempenho do 1080p em imagens com grande movimento. Portanto se você tem uma TV comprada nos últimos 2 anos, sequer vai ver alguma diferença!

Portanto, fecha-se o tema...

Abraços à todos.

Enviar mensagem privada Responder com citação Exibir o perfil do usuário


HeitorPosada
Araruama - RJ
br.gif
Mensagem: #12
17/11/2016, 05:54

É, nessa historia de "i" e "p", na realidade nada influencia ou interessa ao povão (povão menciono como toda a população leiga em qualquer aspecto tecnico, seja instruido ou não, rico ou pobre). As pessoas simplesmente querem ver uma imagem razoavel e só. E para isso é otima a Tv digital, mesmo SD, desde que a Tv esteja com boa imagem. Tem otimos SD e SD ruim; tem HD que parece os otimos SD. Os especialistas e os que entendem um pouco, debatem; todavia o povão não está nem aí.Agora, de fato é tolice do Governo ficar segurando transmissões analogicas. Do ponto de vista economico popular, não precisa mais sinal analogico.

Enviar mensagem privada Responder com citação Exibir o perfil do usuário MSN Messenger


djmts
Iracemápolis - São Paulo
Mensagem: #13
17/11/2016, 07:20

digital_scientist escreveu:
mjorge escreveu:
Só adicionando uma informação: a maior resolução utilizada pelos principais padrões de TV atuais é 1080i (1080p somente em Blu-Rays, vídeo games, Internet etc, mas não em TV). Visualmente, 1080i é praticamente equivalente a 720p, mas essa resolução é adotada por ser mais "amigável" às TVs Full-HD (1080p).

Com relação às novas tecnologias: Até já existem experimentos para TV 4K em fase avançada (já o 3D anda meio esquecido, pois não vingou), mas os principais padrões atuais de TV terrestre ainda não suportam 4K. Tanto é que as atuais transmissões 4K são via satélite ou pela Internet, mas não terrestre.

EDIT: Fiz uma pequena pesquisa e vi que o padrão digital ATSC (americano) suporta 1080p, mas o padrão ISDB-Tb (brasileiro) só suporta 1080i como maior resolução (não fiz pesquisa ainda sobre o DVB-T).


Esse tal de "p" e "i" ainda confunde muita gente...

- 1080i = 1080p na resolução, ou seja, todos os pixels são mostrados na tela, não tendo diferença nenhuma na "qualidade" da imagem mostrada...
- Pois afinal, de onde tiraram essa ideia de que 1080i = 720p?
- Porque o camarada que divulga isso aos sete ventos na internet entendeu o fundamento errado! O que acontece é que no sistema progressivo ou chamado de "p" forma as cenas em quadros por segundo, pois a imagem, como o próprio nome diz, é formada na tela de forma progressiva. Imagine uma sequência de pixels sendo projetada em uma tela como 1,2,3,4,5,6 em diante. É assim que a imagem aparece na tela.

- Já no modo interlaçado ou simplesmente "i" as imagens são formadas por campos e não quadros. Quando os campos se fundem, estes formam a então imagem. Cada campo contém uma parte da imagem. Imaginando a mesma sequência acima, no modo interlaçado, os campos contém partes da imagem da sequência: Campo 1: 2,6,8 ; Campo 2: 1,3,4 e etc.
- E é por isso que os camaradas confundem, pois cada campo têm uma resolução parecida com o 720 que, juntos, formam uma imagem estática ou em movimento em 1920x1080 de forma interlaçada, com a mesma quantidade de pixels que no modo progressivo.
- E é por isso que o 1080i apresenta uma movimentação embaçada quando usado em cenas rápidas, diferentemente do 1080p!
- E tem mais, progressivo é progressivo, interlaçado é interlaçado, portanto comparar o 720p com o 1080i no quesito resolução é um grande erro!
- O 720p é melhor do que o 1080i para transmissões com muito movimento como jogos esportivos e vídeo games e assim, algumas emissoras preferem utilizar esse formato HD como a ESPN dos EUA do que o 1080i, ou seja, sacrifica-se um pouco da resolução em prol de uma imagem em que os movimentos são apresentados de forma melhor!
- Em compensação o 1080i é melhor do que o 720p no quesito resolução, pois já deixei claro acima, tem mais pixels. E ainda grande vantagem ao 1080p pois este consome alta largura de banda, diferente do 1080i que é mais "econômico" nesse quesito. No Brasil, a maioria das emissoras preferem mostrar mais resolução do que sensação de movimento. Algumas operam com 720p como a RBTV.

Qual o melhor então?

Depende do uso!

O professor de Engenharia de Telecomunicações da Universidade de Uberlândia, Fernando Egberto disse certa vez o seguinte sobre tal tema:

- "Tecnicamente, na projeção cinematográfica, no pequeno intervalo da passagem de uma imagem à outra, a tela fica escura. Se não há uma passagem suave, aparecerá na tela um “brilho” como uma alternância de claro e escuro. A velocidade de 24 fotogramas por segundo não é rápida o suficiente para eliminar o “brilho” que a transição de uma imagem exerce sobre a outra, quando dessa passagem. No cinema, esse problema é resolvido projetando-se duas vezes a mesma imagem, por meio de um mecanismo de “alavanca/obturador”, que cobre e descobre o fotograma projetado. Nessa projeção dupla de uma mesma imagem, aumenta-se a razão da projeção (a
quantidade de “brilhos” por segundo), passando-se de 24 para 48 “brilhos” por
segundo.

Na televisão, a cintilação é contornada dividindo-se cada imagem em duas, não como no cinema (projetando-se duas vezes), mas criando-se um entrelace das linhas que formam cada quadro de imagem.
Cada quadro de imagem é lido uma vez pelas linhas ímpares e outra vez pelas
linhas pares, formando no conjunto um quadro entrelaçado. Ou seja, no lugar de 30 (ou 25) quadros (frames) por segundo, em televisão tem-se 60 (ou 50)
campos (fields), com a divisão de cada quadro em dois campos distintos (o das linhas ímpares e o das pares). Isso é chamado de “leitura entrelaçada”

No caso da “leitura progressiva” — em que em vez de ler o campo das linhas
ímpares e depois o das pares, lê-se as linhas progressivamente, uma após a outra – deve-se ter a leitura de 60 quadros completos por segundo e não apenas 30.

Dessa forma a repetição é rápida o suficiente para eliminar a cintilação, seja
na leitura dos dois campos (ímpares e pares da “leitura entrelaçada”, ou dos
60 quadros completos da “leitura progressiva"

E tem mais....

- As TVs modernas têm um processamento de imagens muito superior aos modelos de alguns anos atrás, fazendo o 1080i ter quase o mesmo desempenho do 1080p em imagens com grande movimento. Portanto se você tem uma TV comprada nos últimos 2 anos, sequer vai ver alguma diferença!

Portanto, fecha-se o tema...

Abraços à todos.


Exatamente, há uma diferença entre o "i" e o "p". O pessoal sempre confunde!.

O mal do brasileiro é que sempre se contenta com pouco. Ao invés de lutarmos para ter uma imagem HD (nada de SD), insistem em defender SD, o que é profundamente lamentável.

Hoje em dia, a maioria das pessoas tem TVs de pelo menos 26" e 32" LCD/Plasma cuja resolução é de no mínimo HD (720p) (isso daquelas mais antigas)... então não há lógica e nem razão para o Brasil e brasileiros ainda quererem e idolatrarem e defenderem o maldito SD (720x480).

Fala sério!. Que graça tem ter uma TV de altas polegadas, e ver uma imagem esticada?. Aff, que horror!.

Se é pra ter SD, que nem existam TVs HDs (LED, OLED, LCD e Plama) no país, ué. Simples assim.

Valorizem os analógicos e boa, bora viver no passado e com pouca qualidade em pleno século 21 em era 4K e 3D (ainda pouco visto no BR), que é sempre um atraso no ramo de tecnologia e modernidade. Infelizmente!.

Sou totalmente contra imagens SD e totalmente a favor de imagens FULL HD (1920x1080) (progressivos, de preferência).

Enviar mensagem privada Responder com citação Exibir o perfil do usuário


mjorge
Palmeira dos Índios - Alagoas
br.gif
Mensagem: #14
17/11/2016, 10:33

Alguém já sabe se finalmente desativaram os canais analógicos em Brasília?

Tomara que não haja mais adiamentos, pois senão vai virar bagunça. Se o desligamento for adiado mais uma vez, consequentemente as emissoras vão aproveitar para adiar o desligamento nas demais cidades quando chegar o prazo, além de empurrar com a barriga mais ainda a digitalização dos canais nas cidades do interior.

Enviar mensagem privada Responder com citação Exibir o perfil do usuário MSN Messenger


Andre Camargo
Itu - SP
br.gif
Mensagem: #15
17/11/2016, 13:15
Colaborador Canais

mjorge escreveu:
Alguém já sabe se finalmente desativaram os canais analógicos em Brasília?

Tomara que não haja mais adiamentos, pois senão vai virar bagunça. Se o desligamento for adiado mais uma vez, consequentemente as emissoras vão aproveitar para adiar o desligamento nas demais cidades quando chegar o prazo, além de empurrar com a barriga mais ainda a digitalização dos canais nas cidades do interior.

Acompanhe aqui, mjorge: http://www.portalbsd.com.br/terrestres_channels.php?channels=28
Estou tentando manter o mais atualizado possível.

Enviar mensagem privada Responder com citação Exibir o perfil do usuário


candrealmeida
Fortaleza - CE
Mensagem: #16
17/11/2016, 13:21

mjorge escreveu:
Desde que o padrão de TV digital terreste foi definido, em 2007, o correto seria um prazo "rápido" para desligar completamente o sinal analógico: em, no máximo, 5 anos. Se isso fosse feito, desde 2012 ou 2013 já teríamos cobertura 100% digital no Brasil.

Das poucas pessoas que ainda têm TV de tubo, é possível comprar um conversor (que custa menos de 100 reais atualmente). E, para as pessoas que recebem Bolsa Família, o governo está dando o conversor "de graça" (entre aspas, pois estamos pagando a conta por meio dos impostos). Então, não há mais desculpa de que pessoas ficarão sem TV depois do desligamento dos sinais analógicos, pois isso não procede.

Na minha opinião, a TV digital terrestre anda a passos de tartaruga por pressão das afiliadas, que não querem investir em retransmissoras digitais nas cidades do interior, enquanto que todas as principais emissoras já estão operando em digital há muito tempo. Uma solução para contornar isso é investir em transmissão via satélite. O projeto Sat HD Regional poderia servir para tal, bastando desativar os analógicos do C2 e as principais emissoras entrarem em acordo para todas terem, pelo menos, um sinal digital no C2, codificando para o sistema do Sat HD se não quiserem ficar FTA. Falta só mais disposição do governo e das emissoras para algo assim se concretizar.


Exploração da banda Ku é a solução para o SATHD e a rápida expansão da Tv digital em locais distantes. As afiliadas jogariam o sinal no satélite e os interessados receberiam seus sinais em qualquer lugar. Novos satélites como os Intelsat epic possuem beams regionais eliminando até mesmo a necessidade de codificação.

Incorporam essa tarefa às operadoras de Tv por assinatura que obrigam o usuário a "se amarrar" comprando um receptor fechado e recebendo um sinal codificado denominado como "livre" apenas como estratégia comercial. Além disso a própria operadora que também fica com espaço ocupado no satélite que poderia ser utilizado para demandar mais canais aos assinantes.

Enviar mensagem privada Responder com citação Exibir o perfil do usuário


IgorSl
São Luís - Maranhão
br.gif
Mensagem: #17
17/11/2016, 14:23

falando desse detalhe há diferença clara entre os 1080 de linha, entre o "i" e "p" dois formatos distintos, o problema que muitos confundem. no ISDB-TB o máximo é 1080i.
e outra encerrando não adianta exigir o máximo, mesmo que nosso formato que é o citado HD em 1080i, as emissoras não são obrigadas a usar essa resolução, cada uma usa o que lhe convém e achar melhor, o Minicom só exige colocar em operação um canal digital, para as mesmas obedecerem o cronograma, então estando em HD ou padrão 480 é a mesma coisa, o governo não exigirá nada, só o canal digital no ar, a resolução, a resolução do canal fica a cargo da emissora, vai ser responsabilidade exclusiva dela.
se o governo exigisse que todos pra migrar pro digital, a imagem HD a reclamação dos empresários seria geral, maior exigência que o atual, se o atual que exige menos não dão conta, se fosse pra operar só no HD dariam dezenas de desculpas, como não há essa exigência, fica a cargo de cada um escolher o que fazer no canal digital, ficam no lucro e mesmo assim não dão conta de operar os sinais, canais que faltam.
Sou a favor do digital, não importa a resolução, mesmo SD, o HD é o melhor do momento, mas como não é exigido na digitalização fica a cargo de cada uma escolher o que fará. pelo menos o SD já seria bom a principio pro povo abandonar o analógico que já está muito obsoleto e continuam querendo dá sobrevida ao mesmo. só sou contra ao analógico, passou seu tempo.

só encerrando meu comentário sobre tema, já que não é esse do tópico, é relacionado a outro assunto fora de resolução.

voltando ao tema, já desligaram o sinal analógico de Brasília ?? alguém tem algum relato, porque se adiar mais uma vez, nunca vão desligar, dando sobrevida e atrasando todo o cronograma em geral pra variar.

Enviar mensagem privada Responder com citação Exibir o perfil do usuário MSN Messenger


Andre Camargo
Itu - SP
br.gif
Mensagem: #18
17/11/2016, 15:21
Colaborador Canais

IgorSl escreveu:
voltando ao tema, já desligaram o sinal analógico de Brasília ?? alguém tem algum relato, porque se adiar mais uma vez, nunca vão desligar, dando sobrevida e atrasando todo o cronograma em geral pra variar.

Conforme for conseguindo informações eu atualizo a lista terrestre de Brasília. A única novidade até agora é que a TV União já não era captada na noite de ontem. Mas sabe como são essas coisas, às vezes dá impressão que o canal antecipou o desligamento e horas ou dias depois volta...

Enviar mensagem privada Responder com citação Exibir o perfil do usuário


IgorSl
São Luís - Maranhão
br.gif
Mensagem: #19
17/11/2016, 23:07

Andre Camargo escreveu:
Conforme for conseguindo informações eu atualizo a lista terrestre de Brasília. A única novidade até agora é que a TV União já não era captada na noite de ontem. Mas sabe como são essas coisas, às vezes dá impressão que o canal antecipou o desligamento e horas ou dias depois volta...



pelo jeito foi adiado, pelo velho "jeitinho brasileiro", assim as emissora (empresários) ganham um tempinho e se sentem aliviados pra ter mais tempo de se adaptar e investir, mesmo tendo todo o tempo pra ter feito isso, nesses anos. Devem ter comemorado os empresários, únicos que comemoram o adiamento, assim o analógico nunca acabará.

Enviar mensagem privada Responder com citação Exibir o perfil do usuário MSN Messenger


FagnerMoura
Diadema - SP
Mensagem: #20
17/11/2016, 23:18

Não foi adiado. O apagão aconteceu. Acompanhei pelo fórum de lá em outro site. Os canais analógicos estão com o slide informativo e desligarão os transmissores em um mês.

Enviar mensagem privada Responder com citação Exibir o perfil do usuário


Página 1 de 3 Pág. 1, 2, 3  Próximo
As mensagens publicadas são de responsabilidade de seus autores

Publicidade

  • E-Shop Satélite Crispim
  • Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

    Get Adobe Flash player

  • Anuncie aqui
  • Anuncie aqui
Desenvolvido por Danilo Rodrigues


BSD SHOP - Radio BSD - BSD TV
Contato - Atualizar Satélite - Atualizar Canais Terrestre
Fone: (11) 4526-6791 | E-mail: contato@portalbsd.com.br